7 dicas para planejar o financiamento de um veículo usado

7 dicas para planejar o financiamento de um veículo usado

Então você decidiu comprar um carro usado, mas não tem como pagar o valor todo agora. Felizmente para você, nos últimos anos cresceram muito as linhas de crédito no Brasil. Oportunidades para financiar seu carro não faltam. Contudo, se você não fizer o seu “dever de casa” a compra pode te dar muita dor de cabeça. Para ajudá-lo, selecionamos estas 7 dicas que você deve ficar atento antes de fechar negócio. Confira!

 

1. Considere adiar a compra do carro

 

Em 100% das ocasiões, comprar o carro a prazo sai mais caro que fazê-lo à vista – o “juro zero” na verdade não existe. Na ponta do lápis, calcule se, poupando o valor equivalente às prestações, você consegue juntar dinheiro suficiente para a compra à vista em menos de um ano, por exemplo. Mesmo que você descubra que não, poupar durante alguns meses pode ajudar você com o próximo passo.

 

2. Engorde sua entrada

 

Quanto mais dinheiro você juntar, mais pode desembolsar na entrada. Uma entrada polpuda resultará em prestações mais suaves. Considere usar o dinheiro da venda do seu atual carro ou moto e rendas extras como bônus, seu 13º salário ou o pagamento de trabalhos extras para engordar sua entrada. Seu objetivo é financiar o menor valor possível. Idealmente, você não deve pagar mais que 24 prestações.

 

3. Negocie os juros

 

As taxas de juros são negociáveis, especialmente porque existem muitas agências, bancos e concessionárias querendo oferecer crédito para você. Pesquise os vários concorrentes, leve as ofertas encontradas e veja se é possível barganhar um valor mais acesível.

 

4. Prepare o seu bolso

 

Você deve preparar uma reserva todo mês não apenas para pagar as parcelas do seu financiamento, mas também para bancar os custos do carro, que não são poucos: gasolina, IPVA, estacionamento, revisões, lavagem, manutenção e seguro. Uma despesa extra inesperada com saúde ou viagem pode te deixar em situação com dinheiro suficiente para pagar a prestação do carro, mas sem grana para fazê-lo rodar. Alguns estudos apontam que os gastos com um veículo em três anos equivalem ao preço de um carro novo. Ou seja, mesmo quem compra à vista leva um carro, mas paga por dois. Se por um lado você economiza ao comprar um carro usado, por outro lado vai pagar mais por financiá-lo em vez de pagar à vista.

 

5.  Não pague taxas extras

 

A financeira pode pedir que você pague uma Taxa de Abertura de Crédito (TAC) ou que adquira outros serviços. Não aceite. Peça isenção da TAC e recuse a venda casada – isso é crime! Se não aceitarem sua proposta, procure outra empresa. As ofertas de crédito são muitas e você deve usar a concorrência a seu favor.

 

6. Se tudo der errado, renegocie

 

Se a situação apertar, entre em contato direto com a financeira e renegocie os juros. É melhor conversar e obter uma nova proposta antes que os juros virem uma bola de neve.

 

7. Saiba que carro está comprando

 

Não financie carro usado sem consultar a procedência do veículo. Analise vários indicadores de segurança, além de toda a trajetória do veículo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes (Detran, Denatran, Dnit, financeiras, etc). Pesquisar antes de financiar vai te dar tranquilidade na hora de fechar o negócio!

 

E você, tem alguma outra dica para planejar o financiamento de um veículo usado? Tem alguma experiência para compartilhar? Aproveite os comentários!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *