6 dicas para pesquisar os melhores preços na compra de um veículo usado

6 dicas para pesquisar os melhores preços na compra de um veículo usado

Adquirir um veículo usado é, em grande parte dos casos, um excelente negócio. Contudo,
para aproveitar ao máximo as possibilidades de barganha de preço, uma pesquisa antes da compra é essencial. Para ajudá-lo nessa empreitada, selecionamos 6 dicas para que você consiga pesquisar os melhores preços na compra de um veículo usado. Confira!

Faça uma Consulta no Carcheck

Para pagar o valor justo pelo veículo é necessário saber mais sobre o usado que está comprando. O histórico do veículo é fator fundamental para uma compra mai segura.

O Carcheck é uma ferramenta criada para auxiliar você a negociar um veículo usado. Nossas consultas permitem a análise de procedência e o histórico do veículo para que seja possível analisar toda a trajetória do veículo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Com as consultas Carcheck você aumenta suas chances de realizar um bom negócio pois terá acesso a um “dossiê” deste veículo podendo analisar dados de registro,  restrições de negociação, verificação de leilões e sinistros, histórico de rodagem entre outros.

Fique de olho na Tabela Fipe

Acompanhar os preços da Tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) é uma medida fundamental para quem deseja comprar um carro usado. Nessa tabela constam os preços médios do automóveis no mercado nacional.
Os valores contidos na Tabela Fipe servem como parâmetro para as avaliações e negociações, sendo que os preços reais e definitivos variam conforme a cor do veículo, região, estado de conservação, acessórios adicionais e todos os demais fatores que podem influenciar na precificação do carro. Os preços divulgados na Tabela Fipe são expressos em reais e correspondem ao mês/ano de produção de cada veículo.

Avalie o custo/benefício

Ao pesquisar os preços em busca do melhor negócio, o futuro comprador não deve observar apenas os valores em si, mas o custo/benefício do automóvel. Por mais barato que um carro seja, se ele não estiver em um bom estado de conservação, a aquisição pode acabar se transformando em um “elefante branco”. Em contrapartida, muitas vezes o preço atrativo acaba compensando eventuais reparos. Por isso, avalie e calcule tudo o que for possível.
Fique atento também ao valor agregado. No mercado de carros usados, é comum que se pague apenas um pouco mais caro para contar com funcionalidades como ar-condicionado, vidros e travas elétricas, quatro portas e assim por diante. Quem sabe não vale a pena esperar um pouco, juntar mais um pouco de dinheiro e comprar um modelo mais completo, com alguns adicionais?

Pesquise na internet

A internet se transformou em uma das melhores formas de pechinchar na atualidade. Isso vale até na hora de comprar um carro. Sendo assim, use e abuse desse recurso! Procure carros usados em classificados, sites de leilões, comparadores de preços e páginas de vendas em geral. Isso serve para ter uma boa noção dos preços praticados no mercado.
Se você encontrar uma boa oferta e decidir fazer a transação, fique atento aos riscos e não se precipite na compra. Se necessário, recorra às ferramentas de consulta veicular na web, elas costumam ser práticas, eficientes e seguras. Além disso, verifique como será a avaliação do carro, que não deve ser feita apenas na confirança ou em imagens. Lembre-se que ter um mecânico de confiança para avaliar a situação real do veículo é sempre a opção mais viável!

Compare os preços dos lojistas locais

Certamente na sua cidade há uma série de lojas de veículos usados, na maioria das vezes nomeadas como seminovos. Como os preços nessas lojas não são tabelados, a melhor dica é bater perna e comparar os preços e condições de pagamento.
A grande vantagem desse processo é poder ver os veículos de perto e ter acesso à realidade do mercado local, porque muitas vezes os valores encontrados na internet ou na tabela Fipe não coincidem com o contexto da sua região.

Considere o ano e estado de conservação do veículo

Não é novidade nenhuma que os bens móveis tendem a desvalorizar no mercado. Quem compra um veículo deve estar completamente ciente disso, para não perder dinheiro ou ser literalmente passado para trás. Mesmo que um carro esteja em bom estado de conservação, se ele já tem muito tempo de uso, o seu preço deve ser proporcional ao ano. Até porque, quando (e se) você chegar a vendê-lo, também terá havido uma eminente desvalorização. Lembre-se: se você não pagar um preço justo agora, provavelmente você terá um prejuízo ainda maior no futuro.

Na hora de comprar um veículo usado, atente-se a todos os detalhes. Afinal, uma aquisição desse porte é coisa séria! Fique de olho nas nossas dicas, coloque-as em prática e volte para nos contar os resultados.

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *