Tipos de farol para carro: quando utilizar cada um deles?

Tipos de farol para carro: quando utilizar cada um deles?

Seja numa estrada livre, no trânsito do centro da cidade ou saindo na sua rua, todo mundo corre o risco de guiar um veículo sob condições adversas. A neblina e as fortes chuvas costumam complicar bastante a visão do motorista, e por mais habilidoso que seja, é importante entender como funcionam e como usar os tipos de farol para carros.

Todo carro vem equipado com os faróis convencionais, o problema é que eles podem te deixar na mão em algumas situações, aí que entram o farol de neblina e o farol de milha, principais recursos para driblar os problemas e manter a visão limpa em qualquer situação.

Continue a leitura para entender melhor como funciona cada um deles!

Farol de neblina

A função básica dos faróis de neblina é iluminar o caminho para o motorista em cenários em que é preciso ver o que está próximo do veículo, logo à frente, como numa intensa neblina ou chuva mais forte. Sua eficácia passa pela forma com que a luz é emitida do farol, em um facho aberto que auxilia perfeitamente na localização do veículo.

A luz sai do farol com muita amplitude ― ou seja, muita largura ― ao mesmo tempo em que é lançada em fachos curtos. Essa combinação faz com que a iluminação seja focada no que está imediatamente à frente da visão de quem guia o carro.

É evidente o elevado grau de ajuda que esse equipamento oferece nessas situações mais complicadas. Seja na cidade ou na estrada, o clima está cada vez mais volátil e não é possível contar com a sorte ou mesmo suas habilidades como motorista.

Farol de milha

Os faróis de milha vão na contramão dos de neblina. São indicados quando é preciso se manter atento ao que está a uma longa distância do veículo ― mais de 20 metros à frente. Tenha em mente que nem o de neblina nem o de milha substituem os faróis convencionais, mas são de grande necessidade em diversos casos.

Ao expandir o alcance do farol convencional e aumentar a nitidez do ponto de visão, ele não atua no campo de visão lateral, mas seu ganho na iluminação de um ponto futuro é muito adequado.

Novamente, a ideia a ser reforçada é a de que eles são auxiliares, portanto, tente economizar no seu uso e reflita brevemente antes de considerar esse recurso, pois os veículos no caminho contrário podem ser prejudicados.

Faróis auxiliares

Carros mais sofisticados saem de fábrica com outros tipos de faróis auxiliares. Normalmente, um segundo par de alcance longo superior ao convencional e ao de milha também estão disponíveis, sendo um complemento a mais para garantir o conforto visual até cerca de 400 metros.

Mas é preciso ter atenção e bom senso sempre. Apesar de contar com esses recursos, usá-los da maneira não recomendada pode gerar uma multa grave (127,69 reais) e cinco pontos na CNH. A fiscalização é constante e é preciso cuidado para não correr o risco de tomar uma multa por descuidos.

Conseguiu entender melhor quais são os tipos de farol e quando usar cada um? Ficou com dúvidas? Comente aqui e estaremos prontos para te ajudar!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *