Seguro de carro usado: posso fazer seguro apenas contra roubo e furto?

Seguro de carro usado: posso fazer seguro apenas contra roubo e furto?

A grande maioria das cidades brasileiras apresenta problemas graves em termos de transporte público e isso faz com que a aquisição de um veículo seja quase imperativa para quem quer ter liberdade de se movimentar ou precisa chegar ao trabalho diariamente.

Para quem tem um veículo, o seguro acaba correspondendo a uma fatia considerável das despesas com o automóvel. De olho no mercado de clientes que querem garantir a proteção do seu bem, mas não conseguem encaixar no orçamento a modalidade tradicionalmente oferecida por seguradoras, algumas empresas oferecem alternativas mais acessíveis, focadas em alguns tipos específicos de proteção.

Quer descobrir se você pode fazer seguro apenas contra roubo e furto do seu carro usado? Então confira o conteúdo que preparamos sobre o tema!

Qual o perfil do cliente do seguro apenas contra roubo e furto?

Todos nós sabemos que um seguro completo de automóvel não custa barato e muitas pessoas acabam não tendo esse tipo de proteção por falta de condições financeiras. De olho nessa realidade, as seguradoras estão disponibilizando uma opção mais em conta no mercado: o seguro apenas contra roubo e furto.

A ideia é atingir os clientes que não podem pagar por uma proteção mais completa, mas que querem garantir segurança básica para seu veículo. O perfil mais predominante nessa alternativa são pessoas que estão adquirindo o seu primeiro carro usado, que estão pagando financiamentos ou jovens recém-habilitados. Ou seja, seria o perfil de mais alto risco, que teria apólices mais caras na modalidade tradicional de seguridade.

Como funciona o seguro apenas contra roubo e furto?

No caso seguro de carro usado com cobertura completa tradicional, que protege contra colisão, roubo, danos a terceiros, incêndio, roubo e furto, as seguradoras analisam e consideram todo tipo de informação na hora de decidir pelos valores de franquia e mensalidade. São ponderados dados como idade do condutor, tempo de habilitação, tipo de uso do veículo, existência ou não de garagem, bairro de residência, quilometragem rodada por dia, entre outros detalhes.

Já na modalidade contra roubo e furto, em linhas gerais, serão analisadas com mais relevância apenas o modelo e o ano do automóvel, para então estabelecer o preço final do produto. Por essa razão, o custo efetivo para o cliente pode ser até seis vezes menor nessa oferta de cobertura mais compacta e popular. Como estima-se que 70% dos carros no Brasil ainda não são segurados, o mercado é promissor e essa alternativa tem tudo para atrair quem pode correr mais riscos e deseja pagar menos pela apólice.

Vale a pena contratar seguro apenas contra roubo e furto?

Tudo vai depender do perfil do contratante. Sabemos que os roubos e furtos a carros ocorrem em número elevado no país, especialmente nos grandes centros urbanos. Esse tipo de seguro básico vai atender especialmente aos clientes que procuram uma alternativa mais barata para proteger, ainda que parcialmente, o seu automóvel. Financeiramente, é mais em conta, porém, é necessário analisar o custo-benefício oferecido por cada empresa do ramo.

É necessário também não se esquecer do fato de que se você bater o veículo, esse tipo de apólice não será válida. No entanto, ao longo do contrato, é possível negociar com a seguradora e sair da modalidade básica do seguro de carro usado, adicionando cláusulas que atendem melhor a suas necessidades individuais. Pode parecer que isso não faz muita diferença, mas, ao primeiro imprevisto, você perceberá que estar segurado é sim muito importante!

E então, concluiu se um seguro de carro usado apenas contra roubo e furto atende a seu perfil? Se você achou esse conteúdo útil, compartilhe o post em suas redes sociais!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *