Motor retificado: quais os riscos de comprar um carro assim?

Motor retificado: quais os riscos de comprar um carro assim?

O que aconteceria se você, entre as suas pesquisas, encontrasse o modelo dos seus sonhos por um excelente preço, mas descobrisse que ele veio com um motor retificado? Acharia arriscado demais fazer essa aquisição? Ou existe alguma maneira de ter certeza que a retífica do motor foi bem-feita e não vai acusar problemas? Confira o nosso artigo.

Descubra as razões do motor retificado

A primeira medida a ser tomada é tentar verificar por que o motor bateu ou fundiu. Isso vai ajudar a determinar os componentes que foram mais atingidos.

Se, por exemplo, a causa foi a falta de lubrificação, provavelmente as peças que apresentaram problemas e foram trocadas ou consertadas foram os pistões, os anéis de segmento e o virabrequim. Caso a máquina tenha superaquecido, pode ter ocorrido um simples empeno do cabeçote, ou coisa muito pior!

Vale a pena solicitar à empresa que desempenhou a retífica uma relação com descrição do serviço e das peças substituídas. Assim, você poderá calcular a real dimensão das avarias ocasionadas ao motor e acercar-se de mais dados para ajudá-lo em sua decisão de compra.

Faça uma verificação visual no carro

Faça uma inspeção do motor a fim de verificar as suas condições gerais. Caso você não tenha conhecimentos para isso, conte com a ajuda de um mecânico de sua confiança.

A máquina não pode ter vazamentos de óleo ou de água em suas juntas ou em seus acoplamentos. O motor ligado não pode apresentar falhas nem trancos, sobretudo na marcha lenta. Verifique, ainda, o consumo de óleo e se existe excesso de fumaça saindo pelo sistema de escapamento.

Verifique a procedência do carro

Um dos maiores temores ao lidar com um carro que teve o seu motor retificado é descobrir, mais tarde, que ele foi fruto de um acidente gravíssimo, que veio de um furto ou de um roubo, de sorte que tenha sido desmontado e teve as peças de pior qualidade colocadas em seu lugar. Um recurso de ótimo nível para se proteger disso é fazer uma consulta veicular. Não só para descobrir tudo sobre o automóvel, mas também para saber se ele pode ser legalmente vendido.

A maioria das pessoas que descobre que o motor de um carro que está à venda foi modificado ou aberto fica, e com razão, cheia de dúvidas para fechar um negócio. Isso ocorre porque se perde um pouco a confiança no bom funcionamento da mecânica do veículo, que poderá esconder transtornos insolúveis para o novo proprietário, de modo que a retífica possa ter sido um mero paliativo.

Contudo, é possível afirmar que os serviços de retífica atuais estão progressivamente mais confiáveis e mais seguros. O que é imprescindível ser feito é descobrir a razão que determinou a necessidade de fazer esse reparo, certificar a qualidade da retífica e distinguir se o carro está legalizado para ser vendido.

É aí que você pode fazer uma consulta veicular e ter acesso ao histórico completo do veículo. Não compre o seu carro usado sem antes consultar a Carcheck!

Restou alguma dúvida ou gostaria de fazer alguma observação? Deixe o seu comentário!

Autor

O Carcheck proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *