Barulho no motor: como identificar o problema

Barulho no motor: como identificar o problema

Uma grande preocupação que temos na hora de adquirir um carro usado ou seminovo é a condição mecânica do veículo, e um grande sinal de problemas pode se apresentar como um barulho no motor.

Geralmente, ele pode ser consequência do desgaste de uma ou mais peças, e quando mais cedo identificado, menos tempo gastamos para corrigir o problema e menos prejuízo teremos no futuro. Às vezes o extremo desgaste de uma peça pequena pode acarretar em um enorme defeito depois de certo tempo. Veja aqui algumas dicas de como identificar e proceder caso perceba algum barulho estranho proveniente do motor.

Como identificar

Primeiramente, observe se o barulho vem da parte traseira ou dianteira. Verifique se o encosto do banco está bem fixado, ou se existem peças ou objetos soltos no porta-malas, como o estepe, por exemplo.

Com a certeza que o barulho vem da frente, pode ser o motor ou suspensão. Os ruídos provenientes do motor geralmente são contínuos, já os da suspensão são mais intermitentes. Verifique também em quais condições existe a maior ocorrência de barulho, se em subida ou descida, cidade ou estrada, alta ou baixa rotação.

Possíveis causas do barulho no motor

Uma causa bastante comum é tensão da correia dentada. Deve-se ter muita atenção a esse detalhe, pois pode danificar o cabeçote e outras peças, quase sempre tendo um conserto caro. Se for a bomba d’água, o barulho vem acompanhado de vazamento, sendo fácil a observação. Se você ligar o veículo após um período parado (uma noite, por exemplo) e observar algum barulho estranho, isso pode ser problema no cabeçote ou nas bronzinas. Embreagens mal ajustadas também podem trazer danos ao motor, o que pode ser percebido na hora da troca de marchas. É comum também termos um barulho repentino e metálico no motor, sendo talvez o mais grave, pois indica problemas na parte inferior, geralmente necessitando de uma retífica completa.

Como proceder

Sendo detectado qualquer tipo de barulho, leve o carro imediatamente ao seu mecânico de confiança. Não deixe de contar nenhum detalhe observado, pois isso facilitará o trabalho dele. Deve ser levada em conta também a maneira de dirigir, pois motorista agressivos, com freadas e arrancadas bruscas, danificam o motor consideravelmente. Um procedimento bastante usado é o uso do estetoscópio mecânico, similar ao do médico. O mecânico coloca a ponta dele, em formato de agulha, na peça que deseja escutar, obtendo assim um diagnóstico mais preciso. Identificado o problema, faça o conserto imediatamente, mesmo que isso signifique alguns dias com o carro na oficina.

Sendo o motor a peça mais importante de um veículo, devemos ter atenção total aos barulhos que ele apresenta. Como é constituído de várias peças, esses problemas podem ser de simples reparo até consertos mais complexos. Portanto, todo cuidado é pouco ao se observar qualquer barulho no motor. Lembre-se sempre: uma vez identificado, leve o carro imediatamente ao mecânico, pois um pequeno defeito negligenciado agora, pode se tornar um enorme problema para a frente, às vezes exigindo um conserto bastante caro.

Restou alguma dúvida ou gostaria de dar uma sugestão? Deixe o seu comentário e até o próximo post!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *