O que devo analisar em uma moto usada antes de comprá-la?

O que devo analisar em uma moto usada antes de comprá-la?

Quem opta por comprar uma moto de segunda mão deve se atentar a alguns detalhes antes de fechar negócio. O preço geralmente é bem atrativo, às vezes tanto que acaba deixando o comprador “cego” para alguns problemas. Por isso, é preciso pesquisar bastante e ficar atento para garantir uma compra sem futuras dores de cabeça.
Confira alguns cuidados que você deve tomar antes de comprar uma moto usada.

Confira a aparência da moto

Faça uma inspeção visual e verifique quais as condições gerais da moto. Veja se ela não possui nenhum risco, trincas, manchas, peças soltas e soldas. Desconfie também se a moto estiver com a pintura com “cara de nova” – isso pode ser um indicador de que ela passou por uma reforma recentemente.

Peça para fazer um test drive

Dê uma volta com a moto para testar o alinhamento dela – motos com quadro ou suspensão empenadas tem maior tendência a inclinar para um dos lados e assim, provocar o desgaste desigual de algum dos lados nos pneus. Problemas desse tipo futuramente podem acarretar em um acidente.

Atenção redobrada na parte elétrica

Primeiramente teste os faróis, as luzes de direção (as setas) e a buzina. Para checar a qualidade da moto usada, peça para verificar os componentes elétricos internos. Faça com que o vendedor retire os acessórios que cobrem o chicote elétrico, como a carenagem e o banco, por exemplo. Inspecione a fiação e veja se não há nenhum fio solto e descascado ou algum tipo de “gambiarra”.

Cheque o escapamento

Preste atenção na hora de ligar a moto e verifique se não há nenhum ruído estranho. Se a moto apresentar algum barulho anormal, isso pode indicar problemas no cano. Outro ponto importante é certificar-se de que o escapamento é mesmo o original da moto. Escapamentos esportivos não são aprovados na inspeção veicular obrigatória – e isso é dor de cabeça na certa, portanto evite.

Não se esqueça do hodômetro

Desconfie sempre quando o assunto se tratar de quilometragem. Nem de mais, nem de menos. Motos com muitos quilômetros rodados costumam ser um mau negócio, pois depois de muito tempo é difícil garantir o bom funcionamento do motor. Além disso, alguns donos costumam ser negligentes e não fazem as revisões que devem ser feitas, repassando dessa maneira o problema para o futuro dono. Já as motos com pouquíssimo quilômetros podem indicar alguma alteração no contador. Motos adulteradas costumam revelar a sua “idade” através de outros indicadores, como pedal gasto, por exemplo. Se ficar na dúvida, não hesite em levar a moto para um mecânico de confiança avaliar.

Só finalize a compra se a documentação estiver em dia

A parte da documentação também é de suma importância. Confira item por item do documento da moto. Lá deverão constar: ano/modelo, número da placa, cor, informações sobre a marca e número do chassi. Depois veja se o número do chassi confere com o número do documento e verifique se ele está legível. Antes de finalizar a compra não deixe de realizar o Carcheck para identificar restrições, débitos, leilões, sinistros entre outros problemas que podem atrapalhar um bom negócio. Caso tenha alguma dúvida na avaliação da moto, não deixe de chamar seu mecânico de confiança. Assim estará garantindo que seu investimento não se transforme em um pesadelo. Boa compra!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *