Gravame: o que significa e por que pode ser uma dor de cabeça

Gravame: o que significa e por que pode ser uma dor de cabeça

Na hora de comprar um veículo usado, muitos resumem suas preocupações à multas e detalhes mecânicos. Mas existe uma série de outros fatores que pode tornar sua negociação uma verdadeira dor de cabeça. Uma delas é o Gravame. Você sabe o que é? Ou melhor, tem conhecimento do risco de negociar um veículo com esse registro. Acompanhe o post e descubra.

Antes de tudo, vamos entender o que é

Gravame é um registro que alguns automóveis possuem no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) do seu estado de origem. O que determina se o veículo possuirá Gravame ou não é a forma como ele foi comprado. Sempre que existir um financiamento, também haverá a restrição nesse órgão público.

É importante estar por dentro

Quando o carro foi comprado por financiamento, uma rede bancária ou instituição financeira também está envolvida na transação. O gravame é uma forma de os intermediários também serem avisados e autorizarem as ações do proprietário do veículo, por exemplo, a transferência para outro nome. Existem alguns tipos de restrições financeiras que estão ligadas a esse registro:

Alienação fiduciária

Até a quitação integral, o veículo não é de propriedade daquele que tem a posse, mas do banco ou da instituição financeira que custeou a aquisição. Por isso, na hora de comprar um veículo usado, verifique a documentação: se no título de propriedade constar a expressão “alienação fiduciária”, significa que existe impedimento para a venda e, mesmo que ocorra o pagamento, o bem não poderá ser transferido para seu nome.

Arrendamento mercantil

Também conhecido como Leasing, é o contrato ao qual uma pessoa cede a outra, por tempo determinado, o uso do veículo. Essa informação sobre o arrendamento DEVE ser inserida nos documentos do veículo, mas muitos deixam as coisas na informalidade para poupar trabalho. Já deu pra entender o tamanho da dor de cabeça que se pode ter ao comprar um veículo que não tem um leasing registrado, né? Se pintar um contratempo, você não sabe nem a quem exatamente precisa recorrer.

Então o gravame pode impactar a compra de um seminovo?

Certamente. Você não deve comprar um automóvel com essa restrição. Antes de fechar o negócio, o proprietário do veículo precisa conseguir o gravame negativo ― que é adquirido quando ele quita todo o valor do financiamento com o banco. Assim, a instituição deixa de ter ligação com o carro e ele pode ser transferido. Antes de concretizar a negociação, é sempre importante ter certeza de que a informação não consta mais no Detran.

Faça uma consulta Carcheck e dispense essa surpresa

A Consulta Gravame ou a Consulta Completa do Carcheck buscam, em tempo real, a situação do veículo e indicam se ele apresenta alguma pendência financeira ou irregularidade com Gravame. Assim, você tem muito mais segurança e garantia de procedência na hora de comprar.

E então, gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos. E se ainda ficou alguma dúvida, fique à vontade para chamar nosso suporte pelo Chat ou Whatsapp.

Autor

O Carcheck proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *