O que é um carro clonado?

O que é um carro clonado?

Andar por aí com um “gêmeo” não é nada interessante quando se trata de um veículo. Esse golpe pode gerar muitos problemas e quem está no processo de comprar um carro deve tomar cuidado para não cair nessa armadilha. É provável que esse crime faça com que você gaste tempo e dinheiro com um advogado para comprovar a legalidade do seu bem.

Gostaria de aprender mais sobre a clonagem? Confira o nosso artigo e evite ser enganado por vendedores inescrupulosos!

O que é clonar um carro?

A clonagem costuma adaptar um veículo que não tenha condições de andar pelas ruas, a partir de dados de um segundo automóvel que esteja legalizado. Existem situações que somente a placa é duplicada, em outras, todas as informações podem ser transferidas ilegalmente, incluindo o número do chassi, a marca, o modelo e a cor.

Esse crime é praticado por vários motivos, sendo possível ser feito sob encomenda. Uma das causas mais comuns é quando um crimonoso quer legalizar um veículo roubado. Há também a clonagem para um carro que foi comprado em um leilão e que não tenha a documentação necessária. Outro caso frequente é o de vendedores que agem premeditadamente, comprando carros “baixados” e os revendendo por um preço mais acessível que o de costume.

Como é feita a adulteração?

Os números que constam no chassi de um veículo são um dos locais onde os falsificadores atuam. Os retoques costumam ser bem feitos para não levantarem suspeitas.

O chassi deve conter 17 caracteres alfanuméricos. Para conseguir fazer uma falsificação perfeita, criminosos costumam usar números e letras que permitam essa modificação.

Por exemplo, o número 3 e o número 5 podem ser transformados no número 8, o 4 pode se transformas em um 9 e o 1 em um 7. Nas letras, o F é mudado para o E, o P para o R e o H para o K.

O deslize que muitos falsificadores cometem é de desalinhar esses dígitos ou tornar o espaçamento entre eles maior do que deveria ser. Quando for comprar um veículo, tente conferir esses dados para se certificar de que não está comprando um carro clonado.

A melhor forma de obter detalhes do tipo é pesquisando o histórico do automóvel para saber quem era o antigo dono, se já teve registro de roubo ou se já foi leiloado alguma vez. Para ter essas confirmações você pode contar com o Carcheck .

Posso ser punido por ter comprado um carro clonado?

Esse é um dos negócios mais prejudiciais que podem ser feitos. Como a clonagem torna o veículo irregular, quando o caso é descoberto, você pode perder o seu carro, porque ele é apreendido.

É muito importante você ter uma nota que comprova que comprou o automóvel de forma idônea e pelo preço equivalente do mercado. Se não conseguir comprovar essas informações, você corre o risco de ser fichado como receptador, podendo ser até condenado de 1 a 4 anos de prisão, além de receber uma multa.

Posso ganhar uma multa por uma infração que não cometi?

Muitas vezes, a clonagem de um veículo é identificada por aparecer uma infração para o motorista que, na verdade, ele não cometeu. A multa pode ter sido aplicada em uma cidade pela qual ele nunca dirigiu, por exemplo.

Como um carro clonado copia a placa e outras características, quando chega uma infração de velocidade acima da permitida, por exemplo, onde há uma foto identificando o veículo, a dor de cabeça é maior, porque é necessário comprovar que não era você naquela situação. Para garantir seu direito e se livrar da penalidade, é necessário registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil e solicitar ao Detran uma investigação sobre a clonagem.

Como provo que meu veículo foi clonado?

Para garantir ao Detran que você e o seu veículo foram vítimas do golpe, é necessário apresentar algumas comprovações quando entrar em uma reclamação formal:

  • Pelo menos 4 fotografias do seu veículo, identificando possíveis características próprias — amassados, adesivos ou acessórios que o personalizem. Ter imagens da frente, das laterais e da traseira;
  • Comprovante da compra;
  • Recurso da multa, caso haja algum;
  • Boletim de ocorrência policial;
  • Documento original do veículo;
  • Documentos pessoais, principalmente sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Registrar a reclamação na corregedoria do Detran não significa que o seu carro vai ser apreendido para averiguação. No máximo, é realizada uma perícia para conferir detalhes, como o número do chassi e do motor. Esse processo pode ser feito no órgão público ou em uma oficina autorizada e a investigação dura em torno de 20 dias.

Você pode perceber que fugir de uma clonagem significa evitar muita complicação e riscos de precisar se explicar na justiça. Garantir a sua segurança depende de você estar bem informado e de fazer pesquisas antes de fechar qualquer negócio. Lembre-se que pela internet é possível vasculhar mais de 30 itens de um veículo a partir da placa.

Você também tem dicas para evitar a compra de um carro clonado? Conhece a história de alguém que tenha passado por isso? Compartilhe seus conhecimentos nos comentários abaixo!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *