Meu carro foi clonado, e agora? Saiba como regularizar

Meu carro foi clonado, e agora? Saiba como regularizar

Uma das maiores dores de cabeça que um motorista pode enfrentar é ter seu carro clonado. Infelizmente, essa prática tem se tornado mais comum no Brasil e, geralmente, a vítima da história precisa de muita paciência, dedicação e tempo para provar sua inocência e reverter essa dramática situação.

Seu carro foi clonado? Confira tudo sobre esse delicado assunto no texto a seguir!

Como se clona um carro?

A clonagem de um veículo nada mais é do que uma adaptação. Para haver clonagem, os modelos têm que ser idênticos, tanto no ano quanto em cor.

A partir dos dados do veículo original, o carro clone é alterado. As clonagens mais comuns envolvem apenas a duplicação de placas, porém, há casos onde até mesmo o número do chassi é clonado.

Nos casos de alteração chassi, os criminosos transformam os números 3 e 5 em número 8, assim como o 4 pode ser transformado em 9 e o 1 em 7. As letras também não escapam das adulterações, o F pode virar E, o P, muitas vezes, é transformado em R e a letra H se transforma em K. A adulteração de chassi pode ser detectada com desalinhamento e espaçamento maior.

Quais os motivos de se clonar um carro?

A causa mais comum para se clonar um veículo é legalizar um automóvel roubado para que ele possa voltar a circular tranquilamente pelas ruas novamente. Há também os casos de carros comprados em leilão, que não possuem a documentação necessária para serem utilizados. Também os vendedores de má fé, que compram carros de origem incorreta e os revendem por preços mais baixos que os praticados pela tabela de mercado.

Como não cair no golpe e não comprar um carro clonado?

Para não cair nesse golpe, é necessário que haja atenção. A primeira coisa que se deve avaliar é o preço do veículo, se for muito mais barato do que o preço do mercado, desconfie.

A melhor maneira de saber se um veículo é clonado ou não é utilizando sites que permitem rastrear o histórico do veículo. Nesses sites, é possível saber se o carro já foi roubado, quem era o antigo dono e até mesmo se o veículo já foi recuperado de uma batida.

O que acontece com quem compra um carro clonado?

Um motorista, por mais correto e honesto que seja, pode comprar um carro clonado se não verificar tudo sobre o veículo. Caso compre sem saber e seja descoberto o clone, o veículo será apreendido, pois não tem licença para rodar na rua.

Por isso, é muito importante sempre ter notas e recibos que comprovem a fonte de onde o veículo foi obtido. Caso o comprador não consiga provar que realmente comprou, ele pode responder na justiça por crime de receptação.

Como provar que o veículo foi clonado?

Muitas vezes, o proprietário só sabe que o carro foi clonado após receber uma multa de um local que não esteve ou não costuma trafegar. Para comprovar que seu veículo foi clonado e você é a vítima da história, é necessário apresentar comprovações de que o veículo é seu e entrar com uma reclamação formal. São necessários:

  • 4 fotos do veículo que mostrem características próprias, como adesivos, arranhões, amassados e modelos de roda;
  • Boletim de ocorrência;
  • Comprovante de compra do veículo;
  • Documento do veículo;
  • CNH do proprietário;
  • Recurso de multa – caso haja algum recurso.

Ao registrar a reclamação no Detran, uma verificação para conferência de números de motor e chassi será agendada e realizada em até 20 dias. Mostrar que você é inocente e não tem culpa alguma é primordial para sua segurança e também para sua economia. Antes de comprar um carro usado, vasculhar todas as informações possíveis é a melhor forma de evitar adquirir um carro clonado.

Já foi vítima ou conhece alguém que teve o carro clonado? Qual foi o fim dessa história? Utilize os campos de comentários para nos deixar a par de como tudo foi resolvido!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

3 comentários

  • Bom dia. Comprei meu carro em agosto de 2012. Em setembro começou chegar várias multas registrada em lugares que não trafego. Coloquei na justiça e a juíza entendeu que as multas fui eu que cometi, conclusão estou com uma bomba e não consigo resolver com mais de 60 multas, como proceder?

    Responder
  • uma boa dica seria colocar um rastreador no seu veículo e aguardar uma próxima multa do clone … assim vc usa o histórico de rastreamento para provar que não era vc . isso te previne de futuras multas … quanto as que já tomou. fotos e postagens em redes sociais tbm servem de prova que vc não estava no local das multas. são vários meios que pode provar que não era vc mas vai dar trabalho …. estou com meu carro clonado para minha sorte o clone não eh do mesmo modelo que o meu. fui registrar bo e meu carro foi apreendido pois está em processo e juiz colocou restrição de circulação no RENAJUD . fui resolver um problema e arrumei outro…. no fim no fim do processo venho atualizar os fatos..

    Responder
  • Retorno do ping Multa indevida: Saiba como recorrer – Pontos Cardeais Seguros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *