Guia prático sobre financiamento de veículos seminovos

Guia prático sobre financiamento de veículos seminovos

A compra de um novo veículo ou o primeiro está envolvida em muitos detalhes: conquistar mais autonomia, obter mais conforto e segurança, realizar viagens. Então, surge a dúvida se o financiamento de um seminovo é a melhor opção e quais outros detalhes são necessários para se levar em conta. Veja aqui como é o financiamento e saiba a melhor maneira de chegar ao sonho de ter um novo carro.

Melhor custo-benefício 

O carro usado tem um valor de mercado menor do que o 0 km, o que faz com que o preço a parcelar tenda a ser mais em conta. Ao mesmo tempo, o veículo escolhido pode estar equipado com mais itens de segurança e de conforto por um preço mais baixo se você procurar um mesmo modelo direto na concessionária.

Sendo assim, o custo-benefício para financiar um carro seminovo pode valer muito. Mas lembre-se que, dependendo da motorização e do estilo do automóvel, os preços de mercado tendem a aumentar, elevando também o quanto se vai pagar pelo financiamento.

Entrada ao financiar um carro seminovo

O sistema para a compra de seminovos permite que a entrada na compra seja até 20% mais barata do que se a transação envolvesse um modelo novo. Essas facilidades tornam menos exigente e penoso o caminho para se chegar a um novo carro sem também exigir demais no quesito financeiro.

Valor do financiamento

A equação que garante o melhor negócio para quem pretende financiar um seminovo é fazer as contas e verificar o quanto se pode gastar logo na entrada. O prazo maior de parcelas vai acarretar pagamento de mais juros e, consequentemente, um valor mais alto do veículo na quitação. Por isso, se for possível dar um considerável dinheiro à vista, isso amenizará as parcelas e garantirá um preço mais baixo.

Custo dos documentos

Os carros usados já passaram pelo procedimento de entrada para solicitação do documento de registro. Isso uma boa economia para o comprador. Tirar da loja faz com que a compra de um veículo aumente, em média, até R$ 1,2 mil. Um usado ou um seminovo já passou por parte da burocracia mais exigente. Só vai ser preciso pagar a transferência de  titularidade, que custa cerca de R$ 200.

Cobrança de juros maior

Financiar um carro seminovo tem também desvantagens que precisam ser observadas antes de fechar negócio. A taxa de juros para esse tipo de negócio é mais elevada do que para o 0 km. Essa característica pode fazer com que o preço do veículo aumente no final da quitação. Enquanto uma taxa de juros para novos pode variar em 1,5% a 2% ao mês, para os usados esse mesmo reajuste pode ficar em 3% ou 4,5%.

Colocar na balança e no papel quanto se tem para dar de entrada, como vai ficar o valor das parcelas e o preço final com o financiamento são detalhes fundamentais para decidir financiar um carro seminovo. Quer descobrir mais sobre como fazer o melhor negócio? Dê uma olhada em 5 dicas infalíveis para concluir o seu objetivo.

Autor

O Carcheck proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *