Direção elétrica: vale a pena pagar mais caro que a hidráulica?

Direção elétrica: vale a pena pagar mais caro que a hidráulica?

Uma tendência nos carros fabricados hoje em dia é que a direção hidráulica seja aos poucos substituída pela elétrica. Além de maior conforto, a direção elétrica possui muitas vantagens quando comparada à direção comum.

Neste post, explicaremos quais as principais diferenças entre os tipos de direção e os prós e contras de investir numa direção elétrica. Acompanhe.

Como funciona cada tipo de direção

Direção hidráulica

É o tipo de sistema que está presente em quase todos os veículos modernos. Ele usa um pistão e uma bomba de óleo, que estão ligados ao motor do veículo. O motor impulsiona o óleo para que ele circule no sistema de direção, por mangueiras. Ao movimentar o volante, uma válvula é aberta, liberando o óleo.

A força do motor é utilizada pela bomba, mesmo com o carro andando em linha reta. Movimentando a direção, essa bomba pode chegar a consumir até 3 cavalos. Se o nível de óleo estiver abaixo ou acima do indicado, a direção fica dura.

Direção eletro-hidráulica

Nesse sistema, o óleo é movido por uma bomba, que está ligada a um motor elétrico exclusivo, ao invés do motor do carro. Não consome combustível, porém requer a mesma manutenção que a direção hidráulica.

Direção elétrica

Esse sistema possui um pequeno motor elétrico independente, que capta os sinais vindos de sensores que leem os movimentos do volante. Conforme a velocidade aumenta, esse motor elétrico vai diminuindo sua influência na direção. Ou seja, quanto maior a velocidade, mais firme a direção fica.

Caso o sistema falhe, a direção normal do veículo continua funcionando, porém, o esforço é inteiro do motorista, como nos carros populares. Por isso, ele é indicado para carros menores e mais fracos. No entanto, podemos ver a direção elétrica presente em veículos esportivos e utilitários.

Vantagens da direção elétrica

  • Diminui os riscos de descontrole da direção em altas velocidades, algo que pode ser fatal.
  • Permite que o volante fique leve, facilitando as balizas e demais manobras.
  • Não tira força do motor e, consequentemente, não consome combustível.
  • Polui menos o meio ambiente, já que não utiliza óleo.
  • É um sistema mais simplificado do que o sistema hidráulico, o que diminui o peso e a possibilidade de defeito em qualquer componente.
  • É uma preocupação a menos para o motorista, que não precisa trocar nem completar óleo hidráulico.
  • Não possui vazamentos, que só podem ser resolvidos em estabelecimentos especializados.

Desvantagens da direção elétrica

  • Dá uma percepção de artificialidade ao motorista, diminuindo a sensação de que ele está controlando o carro. Isso ocorre porque esse sistema não tem ligação mecânica com as rodas. Para que essa impressão seja diminuída, o sistema deve estar bem calibrado.
  • Sua manutenção é menos frequente, porém mais cara do que a de um sistema hidráulico.
  • É mais difícil encontrar mão de obra qualificada para que seja feita uma análise nos sensores e atuadores da direção.

Esperamos que, ponderando sobre os prós e contras expostos acima, você possa decidir se vale a pena pagar mais caro por um veículo com direção elétrica.

Você já dirigiu algum veículo de direção elétrica? Percebeu alguma diferença em relação à hidráulica? Conte nos comentários!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

  • Peço que reconsiderem a afirmação de que não tem ligação mecânica com as rodas, porque na verdade não passa de uma direção mecânica normal (tanto que foi afirmado que se o sistema falhar fica no manual) auxiliada por um motor elétrico, alguns na coluna de direção. Mas a ligação é mecânica sim e age diretamente nas rodas, eu tenho um Fiat Stilo 2007 que tem Direção Elétrica, um dos primeiros a ter tal recurso e a direção é muito precisa, em velocidades acima de 80/90 não tem diferença nenhuma com uma sem assistência.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *