Saiba tudo sobre a nova placa preta para carros antigos

Saiba tudo sobre a nova placa preta para carros antigos

No Brasil, a padronização de placas está se alterando e se adequando para que os países do MERCOSUL tenham o mesmo tipo de modelo e se beneficiem de uma unificação no sistema de dados e na compreensão das informações que ela comporta. Isso pode significar o fim de uma tradição brasileira: a famosa placa preta, que indica que o carro é de colecionador.

Atualmente, carro antigo, com mais de trinta anos, em bom estado de conservação e que atinge um percentual mínimo de peças originais, pode solicitar uma certificação e pedir esse emplacamento diferenciado. É preciso também ser filiado a um clube de carros antigos, associado à Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA). No entanto, a partir de 2016, todas as placas circulantes terão, obrigatoriamente, que ter fundo branco.

Quer entender melhor essa história? Leia o nosso texto a seguir!

O que vai mudar?

As placas pretas serviam para diferenciar veículos de colecionadores, com diversos atributos, excelente estado de conservação e peças originais. Mas o fim da placa preta não quer dizer que será impossível identificá-los.

Todos os veículos terão placas com fundo branco, mas diversos itens serão distintos. Um dos principais são as letras e os números, que terão cores diferentes. Para esses veículos de coleção, elas serão prateadas.

A quem isso vai afetar?

Pode parecer que essa mudança não atingirá um número grande de pessoas, mas a verdade é que, por incrível que pareça, temos muitos veículos de coleção. Mesmo com as exigências de originalidade, de autenticidade e de bom estado de conservação, além da obrigatoriedade de se estar filiado a um clube de carros antigos, temos mais de 17 mil veículos com a placa preta no país, segundo a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA).

Será o fim de uma tradição?

Embora a placa preta expedida pelos órgãos públicos, invariavelmente encontre o seu fim, a FBVA tentará manter a chama dessa tradição acesa por meio de uma ideia original. Ela pretende criar uma nova placa preta sem caráter oficial.

Ela será concedida apenas para os veículos históricos com alto grau de originalidade e valor significativo. Será uma espécie de certificado que não poderá substituir a placa oficial do automóvel.

Também terão letras e números, mas a placa será menor e quadrada. Vale lembrar: os critérios serão ainda mais rigorosos para a sua concessão: todos os itens precisam estar funcionais. Se o carro antigo tiver um relógio sequer parado, nada de placa!

Como se dará essa substituição?

Apenas os carros que forem emplacados a partir de 2016 seguirão o novo modelo de fundo branco. Porém, com o passar do tempo, essa substituição atingirá todos os automóveis, pois a placa nova será sempre expedida em caso de transferência, de substituição ou de perda de placas antigas.

Será como todas as mudanças de placas que já tivemos: começa-se pelos carros novos e depois se trocam todas. Essas são as novidades para quem possui ou para quem quer solicitar uma placa preta para o seu veículo.

Paulatinamente, é uma mudança que atingirá a todos, mas isso não quer dizer que a tradição vai acabar. Carros históricos sempre terão seu valor e isso não é dado apenas pela cor da sua placa!

Possui um carro antigo? O que achou dessa mudança? Deixe o seu comentário!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *