A partir de 2016, veículos novos terão um novo modelo de placa. Conheça!

A partir de 2016, veículos novos terão um novo modelo de placa. Conheça!

O Brasil se adequará ao modelo padrão de placas automotivas dos países do MERCOSUL a partir de 2016, encerrando o ciclo das conhecidas placas cinzas, pretas e vermelhas. Neste post, vamos falar um pouco da implantação do novo modelo, o que ainda gera muitas dúvidas.

Veículos comerciais e particulares terão a mesma cor de placa? Precisarei trocar a placa do meu veículo? Acompanhe o nosso artigo e saiba tudo a respeito!

O que muda?

De acordo com Resolução nº 510 do Contran, que foi publicada no final do ano passado, foi determinada uma nova padronização para as placas dos veículos automotores brasileiros, alinhando-se com os demais países do MERCOSUL. Ou seja, Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela e Brasil terão os mesmos modelos de placa.

Precisarei trocar a placa do meu carro?

Os novos modelos de placas automotivas passam a ser obrigatórias apenas a partir de janeiro de 2016 e esta obrigatoriedade será apenas para o emplacamento de veículos novos, recém transferidos. Ou que tenham algum motivo para que alguma alteração na placa seja realizada, como alteração de município.

O restante dos veículos permanecerá com o atual modelo e a troca será feita de forma gradativa ao longo do tempo. Quem possui mais de 30 anos, possivelmente se lembrará de que tal procedimento já ocorreu no Brasil, quando as antigas placas amarelas foram substituídas pelo modelo que utilizamos hoje em dia.

Como serão as novas placas?

As novas placas serão compostas por sete caracteres entre letras e números que estarão impressos em alto relevo e, dessa vez, combinados de forma aleatória, ou seja, serão três algarismos e quatro letras misturadas. Segundo o Denatran, este novo padrão permite a utilização de mais de 450 milhões de disposições diferentes.

No aspecto da aparência, as novas placas terão a cor predominantemente branca, com uma faixa azul em seu topo, trazendo em sua esquerda o símbolo do MERCOSUL e, ao lado direito, uma bandeira nacional. Na citada faixa azul, o nome BRASIL estará grafado e a cor dos números variam de acordo com a sua forma de utilização:

  • Verdes — veículos especiais;
  • Vermelhos— veículos comerciais;
  • Azuis — veículos oficiais;
  • Prata — veículos de coleção;
  • Dourado — veículos diplomático-consulares;
  • Pretos — veículos particulares.

A nova placa medirá 40 cm de largura por 13 cm de altura e as destinadas às motos terão 20cm de largura por 17 de altura, trazendo o mesmo padrão estético das placas dos carros, mas com três caracteres na parte de cima e quatro na parte inferior. A nova placa também traz elementos de segurança, que são texturas em películas refletivas, marcas d’água e uma fina película holográfica do lado direito na posição vertical, como as que podem ser vistas em notas de R$50 e R$100.

Quais os motivos da alteração?

O principal motivo para esta padronização é a segurança. Como a circulação de veículos entre os países do MERCOSUL é grande, segundo o Denatran, a nova medida inibe a clonagem e facilita a captura de infratores.

Tendo em vista que o sistema de identificação será unificado para todos os países membros, além é claro da abertura da possibilidade de aumento das combinações alfanuméricas utilizáveis. Confira neste link as informações oficiais, as especificações e o novo visual das placas veiculares.

O que achou das novas placas? Aproveite os comentários e compartilhe com a gente as suas opiniões!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *