Como regularizar uma placa de carro danificada?

Como regularizar uma placa de carro danificada?

A frota de automóveis na rua não para de crescer e, com isso, os pequenos acidentes estão sempre ocorrendo. Qualquer pancada traseira ou dianteira tem um amplo poder de destruição, pois os para-choques são feitos para absorver impactos, deformando-se ao máximo para proteger a integridade do interior do veículo e de seus passageiros. Com isso a placa não resiste e, por ficar muito danificada, torna-se inutilizada.

Sem mencionar outro problema comum dos grandes centros urbanos, o assalto. Mesmo que, aparentemente, esse item não tenha tanta utilidade, não é raro que meliantes furtem a placa de um carro para usar em veículos roubados.

Como resolver esse problema? Se você tem essa dúvida, leia a nossa matéria e saiba o que fazer!

Por onde começar?

O procedimento para solicitar uma nova placa é fácil. Você precisa procurar por um dos postos de atendimento do DETRAN e abrir uma solicitação para a ordem de placa nova. O pagamento desse serviço pode ser feito por um boleto bancário, em qualquer agência do Banco do Brasil.

Como fazer se o problema for na placa dianteira?

Se você precisar apenas da placa dianteira, o processo é bem simples. A documentação exigida é o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), o Registro Geral (RG) e o Cadastro de Pessoa Física (CPF). Também é bem rápido: cerca de 40 minutos, após a realização do pagamento, ocorre a baixa no serviço e o dono do veículo pode se dirigir a uma casa especializada para solicitar a confecção de sua nova placa.

Como fazer se o problema for na placa traseira?

O processo é mais complicado quando o problema é com a placa traseira, ou com ambas, pois envolve um lacre. No caso de roubo ou de furto, o primeiro passo é fazer um boletim de ocorrência, que pode ser realizado no endereço virtual da Secretaria de Segurança Pública, ou em uma delegacia policial.

Depois, o condutor deve pegar o BO, realizar a vistoria de identificação veicular — dispensada em caso de 2ª via da placa dianteira — e juntar os seguintes documentos: Registro Geral (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CHN) e o Cadastro de Pessoa Física (CPF), originais e uma cópia simples de cada; o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), original; e a solicitação da 2ª via de placa assinado. Esses são os documentos básicos sempre exigidos.

Outros documentos ou exigências adicionais em certos casos são: na situação de placa(s) ou lacre(s) danificado(s), os originais deverão, obrigatoriamente, ser recolhidos. No caso de roubo ou furto, o original do boletim de ocorrência é sempre requisitado. É importante se lembrar de que, para solicitar uma nova placa no DETRAN, é imperativo que o veículo esteja devidamente licenciado, com todas as obrigações em dia e sem pendências.

Essas são as atitudes a serem tomadas em caso de perda de placas. Se isso ocorrer, aja o quanto antes e evite ficar andando por aí sem a identificação do seu veículo, ou você pode ter muitas dores de cabeça por isso.

Já precisou regularizar uma placa danificada? Conte a sua experiência para nós pelos comentários!

 

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

  • A placa do meu carro é do estado de Pernambuco e ficou destruída após um acidente em São Paulo, mas o detran SP se negou a fazer uma segunda via da placa da frente para mim! Já que na posso circular sem a placa frontal, o que devo fazer? Pois preciso voltar de São Paulo para o Pernambuco

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *