Transferência de veículos: saiba tudo sobre!

Transferência de veículos: saiba tudo sobre!

Em transações que envolvem motos, carros ou caminhões seminovos, é preciso tomar algumas medidas para evitar dor de cabeça com a documentação. Uma delas é a transferência de veículos, um procedimento que informa o Detran sobre a mudança de propriedade do bem.

Se você pretende comprar um automóvel usado e deseja ficar em dia com o Departamento Estadual de Trânsito, confira a seguir diversas informações importantes sobre transferência de veículo.

Por que devo fazer a transferência?

A Transferência de Propriedade de Veículo funciona como uma atualização do automóvel na base de dados do Detran. Ela também fornece informações ao RENAVAM, Registro Nacional de Veículos Automotores.

O RENAVAM reúne todas as alterações que o veículo teve durante sua existência, como a mudança de estado, troca de propriedade, multas recebidas, emplacamento, furto e outros dados.

Portanto, os cadastros no Detran e no RENAVAM devem receber os dados do novo dono, para que a situação do veículo esteja regular.

Quem deve transferir: o vendedor ou comprador?

O comprador tem a obrigação de fazer a transferência, mesmo que o atual dono seja uma loja de usados. Isso não significa que o vendedor se isenta da responsabilidade, caso não seja realizado o procedimento. Além disso, é importante ressaltar que, enquanto não houver a transferência, o antigo dono permanece responsável pelo bem.

Uma maneira de comprovar a venda é assinando o Certificado de Registro de Veículo (CRV). Tal documento serve para fazer a comprovação da venda, além de ser uma garantia para o vendedor, pois prova que ele não é mais o proprietário do carro ou moto.

Contudo, somente o CRV não caracteriza a transferência, mas ele é fundamental para que seja realizada a atualização no Detran. Depois de assinar o CRV, caso o comprador não siga o procedimento em até 30 dias, é aplicada uma multa de R$ 195,23. Por isso, é prudente para o comprador cuidar da parte burocrática o mais rápido possível para não haver futuros problemas.

Quais são os procedimentos para a transferência de veículos?

O proprietário anterior já possui um Certificado de Registro de Veículo em seu nome. Nele, há espaços em branco que devem ser preenchidos com os dados do comprador. Depois do preenchimento, antigo e novo dono devem assinar o documento e comparecer a um cartório para reconhecer firma das assinaturas. Esse primeiro passo é uma formalização simples da venda.

Após isso, um novo CRV deve ser expedido. Além de reunir a documentação (detalhada mais a seguir), o comprador deve comparecer no Detran da sua cidade e solicitar a transferência. Após a atualização do CRV, o novo dono deve voltar ao Departamento para retirar o documento.

Qual a documentação exigida?

São necessários os seguintes documentos para gerar o registro com o nome do novo dono:

  • original e cópia do RG, CPF, CNH e comprovante de endereço atual do comprador;
  • comprovante de quitação de débitos, como multas, licenciamento e IPVA;
  • Certificado de Registro de Veículo, assinado em cartório;
  • laudo de vistoria do veículo (pode ser obtido no Detran ou empresa credenciada);
  • comprovante de pagamento da Taxa de Emissão do novo CRV.

Agora que você já sabe como é feita a transferência de veículos, compartilhe esse artigo em suas redes sociais. Ele pode ajudar outras pessoas que ainda têm dúvidas sobre o assunto!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

  • Ué, aqui fala que tem que assinar o proprietário e o comprador e ir ao cartório. A assinatura não tem que ser feita na hora no cartório para poder fazer o reconhecimento de firma por autenticidade???

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *