Revisão do carro usado: o que verificar após adquirir o veículo

Revisão do carro usado: o que verificar após adquirir o veículo

Depois de uma crescente taxação de imposto sobre o veículo 0km, muitas pessoas optaram pelo carro seminovo ou pelo usado. A grande deterioração, que faz com que esses modelos sejam desvalorizados em um curto período de tempo, é mais um incentivo.

Esse fato fez com que as revendedoras vissem a sua margem de procura subir consideravelmente nos últimos meses. Uma negociação pode ser muito vantajosa, entretanto, é preciso verificar as condições do veículo para que ele não traga dores de cabeça logo nos primeiros meses de uso.

Como fazer a revisão do carro usado? Cheque as suas reais condições e saiba se é necessário fazer alguma mudança!

Prevenção

Checar a condição do veículo é uma medida preventiva que garante segurança ao motorista e aos passageiros. O funcionamento e a necessidade de trocar alguns itens pode poupar o comprador de diversos transtornos e de diversas dores de cabeça, além de prolongar a vida útil do seu carro usado. A seguir, confira alguns elementos importantes.

Óleo, filtro de óleo e filtro de combustível

O ideal é trocar o filtro de óleo e o filtro de combustível, já que dessa forma, você evita que impurezas atinjam o seu motor, preservando-o. A troca não é cara, mas é fundamental para o bom funcionamento do motor e pode ajudar a economizar em longo prazo, já que o seu não funcionamento desse item pode provocar falhas e comprometer o rendimento.

Pastilha e discos de freio

Não é necessário realizar a troca, mas é importantíssimo checar o seu funcionamento e os índices de desgaste. Tratando-se de pontos importantes para que o veículo freie com segurança, é fundamental que a pastilha e os discos de freio estejam dentro do prazo de vida útil, garantindo a sua segurança no trânsito.

Fluido de freio

Trocar ou verificar o nível do fluido de freio não é prioridade para a maioria dos motoristas, mas ele é o grande responsável por acionar o sistema de frenagem. Ou seja, caso esteja vencido ou fora dos padrões indicados, pode trazer riscos para a sua segurança.

Por funcionar em um sistema fechado, ele não diminui com o uso e, caso esteja abaixo do nível mínimo, algo deve estar funcionando incorretamente. Nesses casos, um vazamento por acontecer por meio de alguma peça, sendo necessária a troca.

Alinhamento e balanceamento

O alinhamento deve ser feito toda vez que o motorista perceber alguma dificuldade do carro usado em trafegar em linha reta, a direção puxando para algum lado ou o volante torto. O ideal é que ele seja feito a cada 10.000km ou quando esses detalhes forem percebidos.

Se o veículo estiver trepidando ou o volante estiver oscilando, ele pode estar desbalanceado. Nesse caso, o balanceamento é importante para evitar que o pneu tenha rotação diferente e desgaste inadequado.

Veículos com mais de 40.000km

Quando o veículo seminovo tem até 40.000km rodados, alguns itens podem ser apenas verificados. Depois que essa taxa é atingida, alguns elementos devem ser trocados, como as velas, os cabos, a correria de acessórios, o fluido da direção hidráulica, as polias e os tensores. Não se esqueça de verificar o sistema elétrico e o estado das mangueiras de arrefecimento.

Veículos com mais de 80.000km

Quando o veículo já atingiu 80.000km, os cuidados devem ser mais incisivos. Nesse caso, é bom checar o nível e a qualidade do óleo, da água no radiador, os faróis e as lanternas. Para a segurança em acidentes, é importante revisar se o carro usado possui triângulo de sinalização, macaco, chave de rosa e extintor de incêndio.

Com cuidado e manutenção preventiva, a compra de um veículo seminovo tem tudo para se firmar como um ótimo negócio. Você tem os benefícios de um transporte de qualidade, sem a alta taxação de impostos e com um delta de deterioração menor.

Ficou alguma dúvida? Não se esqueça de comentar na nossa postagem. Aqui, você pode compartilhar a sua visão sobre o assunto e sugerir novos temas!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *