Quais são as vantagens e desvantagens do motor 1.0 ?

Quais são as vantagens e desvantagens do motor 1.0 ?

Os veículos com motor 1.0 ainda são um sucesso de vendas no Brasil. Isso porque, normalmente, compõem os carros de entrada da maioria das montadoras de automóveis, oferecendo preços mais acessíveis e maior economia.

Isso apesar do desempenho menor em comparação com outros carros com motores mais potentes. Portanto, existem variados aspectos a serem levados em consideração na hora de comprar um carro.

Está em dúvida no momento sobre levar ou não um carro com motor 1.0 para a sua garagem? Analise se o seu perfil se encaixa nessa categoria, a partir das dicas a seguir, que fazem um levantamento acerca dos pontos positivos e negativos desses veículos!

Mais barato

Geralmente, os modelos que exibem motores 1.0 são os que têm preços mais em conta dentro de uma mesma marca. Só que esse valor pode subir bastante, a depender dos opcionais que o consumidor quer instalar no automóvel, o que poderia deixar o carro, por exemplo, com um preço muito semelhante a um automóvel com motor 1.4, sem acessórios. Assim, vale a pena pesquisar a sua situação, a fim de descobrir se você vai precisar de um motor mais potente ou de um acessório específico para a sua rotina, como um ar-condicionado ou air-bags.

Mais econômico

O modelo de motor 1.0 também é aquele que consome menos combustível, se comparado aos outros carros com motor 1.4, 1.6, 1.8 e assim por diante. Isso acontece porque a máquina não tem um desempenho tão grande, devido sobretudo ao seu menor volume. Isso é o que possibilitaria uma maior economia de combustível. Alguns modelos chegam a rodar até 15 km/litro nas estradas e 10 km/litro em ambientes urbanos.

Menor potência

Os carros com motores de menor volume oferecem uma baixa performance em relação à potência, de sorte que poderão ter problemas para enfrentar subidas mais íngremes e praticar algumas ultrapassagens em rodovias movimentadas. De forma geral, o desempenho é bem mais fraco do que os veículos com motores mais possantes, mas deve-se levar em conta que a potência tem sido aperfeiçoada nos últimos anos. Os primeiros carros 1.0 do mercado apresentavam 48 cavalos, mas hoje em dia há motores 1.0 projetados para desenvolver 70 cavalos ou mais!

Menos acabamentos internos

Os acabamentos da cabine, o painel, os bancos e os itens das laterais são muito mais simples nos carros populares de motor 1.0. De certa maneira, isso acaba convidando os consumidores a adquirir componentes opcionais e itens acessórios. Ou seja, a gastar um pouco mais para deixar o veículo do jeito desejado.

Dentro das cidades

Deve-se ter em mente que os automóveis de motor 1.0 foram estudados e projetados com a intenção de transitar dentro dos ambientes urbanos e de cruzar pequenas distâncias. Se os condutores forem utilizar os seus carros para rodar várias vezes nas estradas e aproveitar, de forma constante, o ar-condicionado, o consumo irá aumentar significativamente. Assim, ficará mais ou menos equivalente ao que um carro de motor 1.6 ou 1.8 gasta.

Menos IPVA

Outra economia que o motorista proprietário vai encontrar é no que se refere ao pagamento de impostos relacionados ao veículo. Como o IPVA toma por base o valor venal do automóvel e os carros de motor 1.0 são mais em conta, é óbvio que o respectivo IPVA será mais barato.

Manutenção mais em conta

Outras questões relacionadas à manutenção também se mostram como uma conveniência. Em geral, as peças de carros populares, visto que têm grande saída, são facilmente encontradas no mercado e mais baratas do que os componentes de veículos de grande porte.

Os carros 1.0 estão progressivamente melhores e valem a compra. Isso se você não se importar tanto com um desempenho de menor vigor, preferir ter economia de combustível, rodar mais na cidade e cruzar pequenas distâncias. Caso a sua rotina peça mais desempenho e lhe exija que enfrente estradas, talvez a opção por um motor maior seja uma boa escolha.

Qual carro cabe no seu perfil? Deixe o seu comentário!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *