Existe um tempo certo para permanecer com o carro usado?

Existe um tempo certo para permanecer com o carro usado?

Apesar de não existir uma regra clara sobre o momento certo para trocar de carro, há vários indícios que influenciam positivamente uma negociação. Se você está na dúvida se deve ou não permanecer com o carro usado, elaboramos este post com 5 dicas imprescindíveis que certamente farão a diferença para você não perder dinheiro.

Quer conhecê-las? Então embarque nessa com a gente.

  1. Análise a depreciação do veículo

Não há como fugir da desvalorização dos veículos, principalmente em relação aos 0 Km. Logo no primeiro ano de uso, os carros já têm o valor reduzido em cerca de 15%.

Portanto, analise com muita cautela como está sendo avaliado o seu possante e veja se o momento é propício para uma possível troca.

Caso o veículo seja muito novo, a dica é permanecer com ele por mais um tempo, a não ser que você encontre uma proposta irrecusável.

É importante observar sempre quanto você pagou e o valor que receberia em uma negociação. Quanto menor for a perda, melhor!

Vale a pena ficar atento também em relação às modificações feitas no carro. Muitas podem agregar valor, mas algumas acabam desvalorizando o veículo.

  1. Avalie a quilometragem

Outro ponto relevante é a quilometragem do veículo. Se você roda mais de 10 mil Km por mês, a orientação é esperar pelo menos três anos antes de trocar de veículo.

Agora, se anda menos do que essa proporção, o tempo de espera pode ser ainda maior, pois o carro estará em boas condições.

Especialistas orientam que as trocas aconteçam sempre que o carro atingir 100 mil Km rodados, índice que já influencia possíveis problemas em razão do tempo de uso, o que reflete em gastos extras com peças e oficinas.

Vale ressaltar que a decisão é muito pessoal e envolve critérios diferenciados, já que você pode ficar atraído por outro modelo ou até mesmo necessitar de uma troca por conta de situações adversas, como o crescimento da família.

  1. Apego com o carro

Como muitos motoristas acabam criando uma relação afetiva com os carros, é importante você colocar este item na balança.

Caso esteja bem envolvido com seu veículo e ele venha atendendo a todas as suas necessidades, considere com carinho esse ponto.

Afinal, muitas vezes vale a pena fazer uma cotação com seu mecânico de confiança para saber quanto ficaria uma revisão geral.

Caso não ultrapasse o seu orçamento, essa ação poderá significar um aumento considerável na vida útil do possante, sem falar em propostas mais atraentes.

  1. Estude os impostos

A disciplina orçamentária é fundamental para você não se perder nas contas. Ao decidir trocar de carro, veja se o novo valor do IPVA (Imposto por Veículo Automotor) está dentro das suas possibilidades.

E também não se esqueça do valor anual do seguro, que se diferencia de acordo com os modelos e ano dos carros. Ou seja, é preciso ter uma certa cautela para fazer um bom negócio.

  1. Verifique se é melhor permanecer com o carro usado

Como a maneira de dirigir influencia diretamente na vida útil de um veículo, muitas vezes permanecer com o carro usado pode ser uma boa decisão, caso você seja um motorista consciente.

Para isso, é preciso manter revisões constantes, limpeza adequada, troca de peças em locais confiáveis e conservação total da máquina.

Se você é um motorista cuidadoso, certamente seu carro ficará muito mais valorizado, podendo ser uma excelente moeda de troca quando o negócio certo aparecer. Por isso, nunca deixe de cuidar bem do seu carro!

E você, já decidiu se vai trocar este ano ou se prefere permanecer com o carro usado? Que tal compartilhar este post em suas redes sociais para ajudar mais pessoas a saber o momento certo para fechar uma negociação?

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *