Como comprar carros em tempos de crise

Como comprar carros em tempos de crise

Os sucessivos aumentos da taxa de juros nos últimos meses, em consequência da diminuição da oferta de crédito no mercado, acertaram em cheio o setor automotivo. Os números mostram que, em comparação com o primeiro semestre do ano passado — um ano que já não foi muito bom para o setor —, a queda na quantidade de veículos atingiu a marca de 20,7%, o pior resultado para os primeiros 6 meses desde o ano de 2007. Como adquirir um bem no valor de um automóvel é algo que sempre deve ser muito bem planejado para evitar qualquer tipo de dor de cabeça no futuro, a atual situação requer mais cuidados e a busca de novas opções no mercado além do financiamento, que num cenário de SELIC a 14,25% a.a. já não é mais tão popular.

Faz parte do grupo de pessoas que está pensando em comprar carros em tempos de crise? Confira algumas dicas que você precisa ler antes de bater o martelo e fechar negócio!

À vista

É bem verdade que esta opção é viável para poucos, mas se você se enquadra neste pequeno grupo, não pense duas vezes: pague à vista! O poder de barganha de quem compra à vista sempre foi alto, mas é maior ainda agora com a escassez de crédito no mercado e queda acentuada no número de vendas.

Principalmente porque é certo que o ano de 2016 será tão complicado quanto o atual e, apenas os mais otimistas acreditam em uma melhora significativa da economia em 2017. Por fim, não falamos aqui apenas de bons descontos no preço do veículo. Ainda existem boas chances de se conseguir acessórios extras, como ar-condicionado, vidros elétricos, freios ABS ou som, por exemplo, sem pagar nada a mais por isso.

Consórcio

Para quem não se enquadra na opção acima, uma excelente a se buscar é a compra pelo consórcio. Esta opção funciona como uma espécie de poupança forçada, em que, todos os meses, cartas de crédito são sorteadas e/ ou concedidas para os participantes que realizam os maiores lances por ela.

Entretanto, existe a possibilidade de se receber a carta de crédito apenas ao final do pagamento de todas as parcelas. Como em um consórcio não há o pagamento de taxa de juros, mas apenas de taxas administrativas que variam de acordo com o mercado, este método é uma excelente opção para quem não tem muita pressa em receber o veículo e quer fugir do “pague dois e leve um” dos financiamentos atuais. Mas uma opção nem tão boa para quem pretende contar com o veículo rapidamente e não possui uma boa quantia guardada para oferecer em um lance mensal pela carta de crédito.

Veículos usados

Todo veículo zero km possui uma alta (porém decrescente) taxa de desvalorização de preço nos primeiros anos de uso. Isso quer dizer que um carro perderá boa parte de seu valor de mercado nos primeiros anos, mas esta queda ficará menos intensa com o passar do tempo. Na prática, se você encontrar um veículo em bom estado de conservação, você poderá comprar um carro superior ao zero km que compraria nesta mesma quantia. Outro benefício dos veículos usados que faz significativa diferença em comparação com o valor total despendido para adquirir um carro novo é o quanto se gasta para registrar e emplacar um veículo novo em comparação ao quanto se gasta para transferir um veículo usado.

Possui alguma dica ou gostaria de deixar alguma crítica ou sugestão? Sinta-se à vontade e deixe seu comentário!

 

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *