Câmbio automático ou manual: qual devo escolher para meu carro?

Câmbio automático ou manual: qual devo escolher para meu carro?

Na hora de comprar um carro usado, muitos consumidores deparam-se com uma grande dúvida: câmbio automático ou manual? A primeira opção é relativamente nova no mercado, ao menos entre modelos mais populares.

Ainda assim, há registros de automáticos desde os anos 30, quando os brasileiros Fernando Iehly de Lemos e José Braz Araripe criaram o primeiro modelo e venderam a patente para a General Motors.

Na hora de fazer a escolha, é preciso prestar muita atenção em quais são as suas pretensões para o seu novo carro. Há variações consideráveis entre os modelos, que podem ser mais ou menos adequadas em cada caso. Não esqueça também de escolher a melhor época para a compra e fazer assim um negócio ainda melhor.

Confira algumas diferenças mais evidentes entre as duas opções de câmbio:

O impacto do câmbio no conforto

Esse é um dos primeiros quesitos avaliados por uma pessoa quando vai escolher o tipo de câmbio preferido.

Aqui, o câmbio automático vence por goleada. Isso acontece especialmente no trânsito congestionado das cidades, afinal de contas, não é necessário ficar trocando de marcha a cada momento: basta acelerar e frear. Além disso, o pé esquerdo fica totalmente descansado.

O nível de controle oferecido

Neste quesito, os carros manuais apresentam uma vantagem significativa. Como o controle das marchas fica integralmente com o motorista, é possível ter mais precisão nos momentos que exigem mais do motor — como numa ultrapassagem, por exemplo.

Outra vantagem se percebe em subidas íngremes, quando o carro automático, muitas vezes, perde um pouco da potência.

As diferenças de manutenção

Por ser mais novo e complexo, o sistema de câmbio automático tem uma manutenção geralmente mais cara que a dos carros de sistema manual. Como ele é menos comum, também existe menor oferta de peças e há muito menos oficinas especializadas.

O manual, no entanto, tem desgaste de peças mais rápido. Por essas razões, é fundamental encontrar profissionais de confiança para eventuais reparos nos modelos automáticos.

As variações no consumo de combustível

Na hora de fazer a escolha entre câmbio automático ou manual, é importante avaliar também o consumo de combustível.

Em geral, os carros automáticos têm um gasto mais elevado, porque exigem do motor uma rotação maior — embora a constante atualização tecnológica venha reduzindo essa diferença.

A valorização de cada modelo

Os modelos de carros que são produzidos com as duas opções de câmbio apresentam, geralmente, maior valorização dos automáticos. Isso porque os consumidores sempre dão preferência a modelos mais completos, com todos os opcionais.

O fato de os modelos manuais terem manutenção mais barata, no entanto, equilibra essa disputa, que depende muito dos gostos pessoais dos compradores.

Na hora de escolher entre um carro com câmbio automático ou manual, é importante ter atenção à adaptação. Se você pensa em trocar de modelo, lembre-se que há diferenças significativas na forma de conduzir cada veículo. E tome os cuidados básicos durante a compra, especialmente se a negociação for pela internet.

Gostou desse post e quer saber mais sobre a negociação de veículos usados? Deixe seu comentário aqui e mande a sua sugestão.

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *