Sensor crepuscular: tire suas dúvidas sobre o assunto

Sensor crepuscular: tire suas dúvidas sobre o assunto

segurança é a maior preocupação de quem dirige um carro. Além disso, ela também é um dos itens mais estudados pelos engenheiros da indústria automobilística. Os fabricantes de veículos não param de buscar inovações para garantir que o motorista e seus passageiros se sintam cada vez mais bem cuidados dentro de seus carros. Pensando nisso, foi criado o sensor crepuscular.

Mas você sabe o que é isso e qual a utilidade dele? Neste post, vamos apresentar todos os detalhes sobre esse item, cada vez mais popular nos carros novos. Continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto!

O que é o sensor crepuscular?

Se você sabe o que significa crepúsculo — aquela claridade no céu que ocorre entre a chegada da noite e o fim do dia ou no começo do dia e fim da madrugada — já pode ter uma pista do que é o sensor crepuscular. É um sistema que liga ou desliga automaticamente o farol do carro, de acordo com a luminosidade.

Normalmente, a peça fica atrás do retrovisor interno do veículo e pode atuar em conjunto com o sensor de chuva.

Por que ter sensor crepuscular no meu carro?

O sensor crepuscular, como dissemos, foi criado como mais um item para garantir a segurança do motorista e do passageiro. Ao acionar as luzes externas (faróis e lanternas) conforme a luminosidade diminui, evita o esquecimento.

Ele é muito útil, por exemplo, na chegada de uma tempestade durante o trajeto, em que o céu fica escuro de repente, a passagem por um túnel sem iluminação ou a entrada em um estacionamento, que normalmente tem baixa luminosidade.

Outra vantagem é a economia: como os faróis só vão acender quando realmente for necessário, isso vai aumentar consideravelmente a vida útil das lâmpadas. Além disso, o sistema de alimentação do veículo não será sobrecarregado.

Como funciona o sensor?

O item funciona a partir do uso de células fotovoltaicas. Normalmente elas são usadas em relógios, calculadoras ou painéis solares, transformando a luz em energia elétrica.

Nos carros, os fotossensores funcionam apenas com a luz natural. Assim que a peça “percebe” que a luz foi reduzida, ela aciona um comando para que as luzes do veículo se acendam. Se o seu carro possui esse sistema, para utilizá-lo você deve posicionar o botão das luzes posicionado na função “auto”, de automático.

Meu carro não tem. Posso instalar depois?

Quando foram criados os sensores crepusculares, assim como os de chuva, só existiam nos carros em que eram oferecidos pelos fabricantes. Mas, se o seu veículo for um desses e você quer ter o item, não se preocupe: é possível comprar e instalar depois.

Os preços podem variar entre R$ 45,00 a R$ 150,00, em média. O ideal é que você procure um profissional para instalação, pois ele funciona diretamente ligado à parte elétrica do veículo.

Como vimos, a indústria automobilística não para de inovar para garantir a segurança e o conforto em seus produtos. E você, tem um sensor crepuscular no seu carro? Acha que vale a pena instalar um? Deixe um comentário contando a sua experiência com a peça.

Autor

O Carcheck proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *