Saiba como transferir o veículo para seu nome

Saiba como transferir o veículo para seu nome

A compra de um carro sempre traz uma grande satisfação para seu novo proprietário, mas existe a parte burocrática que dá um certo trabalho. Para evitar qualquer problema no futuro, é necessária muita atenção ao transferir o veículo para seu nome.

transferência de veículo requer uma série de procedimentos e pode ser feita tanto por você, como também por um despachante, que cobrará pelos seus serviços. Lembrando sempre que existem algumas diferenças de valores de estado para estado.

Confira a seguir o passo a passo para transferir o veículo para seu nome!

Reconheça firma no cartório

A primeira coisa a ser feita é o reconhecimento de firma no cartório por autenticidade do vendedor e do comprador do veículo. Você terá em mãos o CRV (Certificado de Registro de Veículo) assinado pelo vendedor.

Prazo para transferir o veículo para seu nome

A partir da data de assinatura do CRV, o novo proprietário tem o prazo de 30 dias para efetuar a transferência do veículo. O não cumprimento desse prazo implica na aplicação de multa com classificação grave, que resulta na computação de cinco pontos na CNH do comprador.

Vá a uma agência bancária

O próximo passo é ir a uma agência bancária para verificar se há débitos referentes ao DPVAT, IPVA e multas. O veículo deve estar com as “contas” em dia para que a transferência seja feita.

Documentos necessários para transferência de veículo

O Detran exige os seguintes documentos para que se dê entrada na transferência de propriedade de veículo:

  • RG, CNH, CPF;
  • CRV (Certificado de Registro de Veículo) assinado pelo vendedor e com firma reconhecida em cartório;
  • Comprovante de residência (deve estar em nome do proprietário e ter, pelo menos, seis meses de expedição);
  • Laudo de vistoria feita pelo DETRAN do estado ou empresa credenciada;
  • Comprovante de pagamento das taxas referentes à transferência.

Vale lembrar que os documentos do comprador devem ser originais e cópias simples respectivas.

Custos de transferência

Os custos de transferências geralmente variam de estado para estado. Consulte o Detran de seu estado para saber os valores vigentes. Mas você pode ter que arcar com o CRLV novo, serviços de cartório, vistoria e as taxas de transferência.

Dívidas devem ser quitadas para que o processo de transferência seja concluído

Se o carro tiver dívidas referentes a impostos ou multas, a transferência não poderá ser feita. Ao agendar a transferência junto ao DETRAN, são verificados pelo sistema se há ou não débitos do veículo e se tiver o processo não poderá ser concluído. O próprio site do DETRAN disponibiliza a consulta online aos débitos do veículo através do número do Renavam. Não se esqueça de fazer a conferência dos dados antes de efetuar a transferência.

Comunicado de venda

comunicado de venda é uma forma do antigo proprietário se proteger de multas e débitos adquiridos pelo novo proprietário, caso esse não transfira o veículo para seu nome. No próprio site do Detran o antigo dono comunica a venda do veículo.

Siga todos os passos e evite problemas ao transferir o veículo para seu nome!

E aí, gostou das dicas para transferir o veículo para seu nome? Comente o que achou nos comentários! Quer saber sobre outros assuntos? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo automotivo!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *