Saiba como não cair no golpe da empurroterapia.

Saiba como não cair no golpe da empurroterapia.

A existência de maus profissionais que agem de maneira desonesta para arrancar mais dinheiro de seus clientes é uma realidade que todos precisamos enfrentar. Mas poucos golpes são tão conhecidos e praticados como a “empurroterapia”, que tem até um nome próprio de tão comum.

É assim que chamamos a prática de alguns mecânicos de oferecer serviços e trocas de peças completamente desnecessários só para aumentar seus rendimentos. Geralmente eles dizem que esses serviços são imediatamente necessários, tentando apelar para a sua segurança ou dizendo que vai sair mais caro se tiver que fazer depois, mesmo que seja tudo mentira.

Mas o que fazer então? Vamos dar algumas dicas nesse post para ajudar você a escapar da temida empurroterapia mesmo sem entender quase nada de mecânica.

  1. Saiba quando acontece a empurroterapia

O primeiro passo para escapar do golpe é ficar atento aos momentos em que ele mais acontece. Destacamos aqui algumas das situações mais comuns:

Promoções

Muitas oficinas mecânicas divulgam algum serviço simples, como um alinhamento, por um preço baixíssimo para atrair clientes. Às vezes, esse valor pode ser tão baixo que eles nem estão saindo no lucro pelo serviço, a real intenção é trazer os carros para oferecer outros serviços e peças. Fique atento a preços baixos até demais em promoções.

“Sumiço” da peça trocada

Na maioria dos casos de empurroterapia, o mecânico não vai querer lhe devolver a peça que ele tirou do carro para por uma nova, com medo de que você perceba que ela não estava desgastada ou quebrada, ou que alguém lhe diga. Avisar que você vai querer as peças substituídas antes do serviço pode desencorajar o golpe na hora.

Falta de conhecimento do motorista

Claro que o principal motivo para o mecânico se sentir seguro para tentar enganar alguém é perceber que a pessoa não entende nada de carros. Ninguém é obrigado a ser técnico em mecânica para dirigir, mas alguns conhecimentos básicos sobre seu carro já vão te ajudar a perceber quando estão tentando te enganar. Outra solução interessante é levar junto um amigo que entenda do assunto.

  1. Mantenha seu carro em ordem

Quando o motorista nem se lembra da última vez em que fez uma revisão no carro, fica mais fácil convencer de que peças precisam ser trocadas, porque ele não vai saber qual o nível de desgaste delas.

O alinhamento, balanceamento e revisões regulares do seu veículo, na frequência recomendada para o seu modelo, vão te dar a segurança de que está tudo em ordem com o carro. Então, vai ser mais fácil perceber que os serviços oferecidos não são realmente necessários.

  1. Tenha um mecânico de confiança

Essa é a dica mais importante. Procure um mecânico em quem você confia, seja por indicação de amigos, familiares ou algum conhecido. Tendo um mecânico de confiança, mesmo que você acabe levando seu carro em outras mecânicas pela necessidade do momento, sempre será possível voltar para ele ou pedir a opinião nos casos em que há suspeita da empurroterapia, por exemplo.

Encontrar um profissional assim pode não ser tão fácil, mas ajudaremos você com isso também, em nosso post com 5 segredos para escolher um bom mecânico.

 

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *