Quais as regras para levar pets no carro?

Quais as regras para levar pets no carro?

Quem tem animais de estimação sabe que é muito comum o ato de levar pets no carro. São passeios, idas ao veterinário e até viagens, ou seja, são muitas as situações que nos obrigam a levá-los com a gente.

No entanto, essa prática em determinadas situações é passível de multa e perda de alguns pontos na carteira, além de colocar em risco a segurança do motorista e do próprio animal. Por isso, é bom ficar atento e saber quais são as melhores práticas para o transporte de seu animal de estimação com total segurança.

O que diz a lei sobre isso

Apesar de muitos tutores de animais não saberem, o Código Brasileiro de Trânsito (CBT) prevê regras para o transporte de animais em carro, com consequente multa e perda de no mínimo 3 pontos na carteira. Confira!

Art. 169 ― Dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança: multa de R$ 53,20 e três pontos na carteira;

Art. 235 ― Conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados: infração grave com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira;

Art. 252 ― Dirigir o veículo transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas: multa de R$ 86,13 e quatro pontos na carteira.

Procedimentos de segurança para levar pets no carro

Para circular com seu pet dentro do carro, é necessário seguir o que regulamenta o CBT. Assim, é possível aproveitar a companhia de seu bichinho de estimação e, ao mesmo tempo, se livrar de situações imprevistas que podem colocar em risco a sua segurança e a de seu pet, como freadas bruscas e colisões.

Confira o que você pode fazer para protegê-lo:

  • Adquira em lojas especiais para pets alguns equipamentos de segurança que garantam tanto a sua segurança quanto a de seu animal. Alguns deles permitem levá-lo no colo dentro do carro;
  • Para cães de pequeno porte está indicado o uso de um cinto peitoral, adaptável ao cinto de segurança;
  • Cachorros de grande porte devem ser transportados na carroceria do veículo e dentro de uma caixa específica para transporte;
  • Gatos, por serem mais agitados e geralmente não terem o hábito de sair, devem sempre ser transportados dentro de uma caixa de transporte específica para eles.

Riscos ao transportar o animal solto

Alguns riscos envolvem levar seu pet no carro sem a devida segurança. Confira:

  • Distração do motorista: o motorista pode dar muita atenção ao seu animal, que vai atrás no veículo, e se descuidar do trânsito;
  • Agitação do animal: o animal pode se agitar muito ao ver seu dono no banco da frente e, assim, provocar um acidente;
  • Ações imprevistas do animal: os cães têm o hábito de colocar a cabeça para fora do carro, o que pode ser muito arriscado para eles, além da multa a que o dono do animal estará sujeito.

Cuidados a serem tomados em viagens longas com animais de estimação

Confira algumas dicas para viagens longas:

Cães de porte médio e grande

A melhor alternativa seria viajar com eles em porta-malas de tipo aberto, como o de peruas, vans e SUV. O proprietário pode escolher entre usar cinto de segurança ou uma caixa de transporte de tamanho adequado;

Cães de porte pequeno e gatos

Podem viajar em caixas de transporte adequadas ao seu tamanho ou, ainda, em cadeiras de transporte, com o devido cinto de segurança. Os gatos sentem-se bem mais seguros com a primeira opção. Mas é importante que dias antes eles se acostumem a ela. Uma boa dica e deixar a caixinha aberta em casa para que o seu bichano se familiarize.

A temperatura veicular é também um fator importante em viagens longas. Por isso, evite luz direta do sol e garanta uma boa ventilação. Lembrando que para dias quentes o ideal é usar o ar-condicionado.

​​Gostou deste post? Ele foi útil para você? Compartilhe-o, então, nas redes sociais e informe seus amigos como levar pets no carro com total segurança.

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *