Ponto morto: tire aqui suas dúvidas!

Ponto morto: tire aqui suas dúvidas!

Vícios de direção são bem comuns entre condutores de carro, mas talvez o mais presente entre eles seja o hábito de deixar o câmbio em ponto morto quando estão descendo ladeiras.

Se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura e esclareça algumas dúvidas comuns sobre ponto morto. Acompanhe!

O que é ponto morto?

Qualquer veículo com motores com mais de dois tempos conta com diferentes torques que podem ser alternados pelo condutor por meio do câmbio. O ponto morto ou neutro é a ausência de engate de torque do motor — apropriado para quando o carro está parado.

Descer em ponto morto ou na “banguela” economiza combustível?

Utilizar o ponto morto em trechos de declive, diferentemente do que muitos pensam, não economiza combustível. Essa afirmação até valia para carros com carburador. No entanto, atualmente com carros movidos à injeção eletrônica isso não é mais verdade.

Quando o veículo desce em ponto morto ele continua injetando combustível para manter o motor ligado. Quando o carro está engrenado e em declive, aí sim economiza combustível — visto que a central verifica as informações do veículo e percebe a situação, diminuindo o combustível injetado na câmara.

Guiar o carro em ponto morto é uma infração de trânsito?

Sim. O Código de Trânsito Brasileiro — de acordo com o artigo 231 — prevê multa de R$ 130,16 para essa infração média e perda de quatro pontos na carteira de habilitação se o condutor utilizar o ponto morto com o carro em movimento.

Por que pode ser perigoso andar com o carro no ponto morto?

Porque ao utilizar o ponto morto, o freio motor não é acionado, tornando-se mais difícil frear e controlar o veículo. Como geralmente os condutores fazem uso do ponto morto em declives, o carro embalado pode perder o controle sem a ajuda do freio motor — já que este só funciona quando o carro está com o câmbio engrenado.

Outro perigo é usar o ponto morto em curvas. O carro quando não está engrenado fica muito solto, sendo que apenas o freio não é capaz de dar conta de segurar o veículo — pois uma das funções do freio motor é manter o controle do carro e em curvas, o que fica mais difícil.

Utilizar o ponto morto pode trazer problemas para o câmbio e para os freios?

Sim. Quando o motorista coloca o veículo em ponto morto, a lubrificação da caixa de marchas cessa. Se essa prática se tornar um hábito frequente, o prejuízo pode ser grande — já que vai haver risco de travar o sistema de marchas.

Em relação aos freios, o carro que é submetido a descer na banguela com frequência pode resultar em um superaquecimento desses componentes. Isso porque quando o carro está engrenado, eles têm a ajuda do freio motor que acaba por exigir um menor uso do sistema de frenagem do veículo.

Tendo em vista que o sistema sobrecarregado pode, após algum tempo, apresentar falhas, a melhor coisa a fazer é evitar essa prática.

Se você gostou deste post sobre ponto morto, siga nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, Twitter e Instagram!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *