Película automotiva: conheça as regras.

Película automotiva: conheça as regras.

O número de pessoas que utiliza película automotiva está cada vez maior. Os motivos são muitos, como tornar as altas temperaturas mais amenas, inibir a ação dos raios solares, deixar o visual do carro mais moderno, entre outros. Porém, os dois principais motivos são: segurança e privacidade — uma vez que quem está do lado de fora não visualiza o que está acontecendo do lado de dentro do veículo.

Entretanto, é aconselhável ficar muito atento antes de desembolsar um bom dinheiro com o produto. Isso porque algumas regras são impostas pelo Código Brasileiro de Trânsito (CTB), que, se descumpridas, rendem ao proprietário uma infração considerada grave, com multa de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação.

Por isso, é bom ficar atento e só instalar o produto em oficinas credenciadas. Confira a seguir as regras de transparência.

Película automotiva — questão de proteção e segurança

A maioria das pessoas que colocam em seus veículos insulfilme estão em busca de proteção. Visto que em cidades grandes como Rio, São Paulo, Porto Alegre, Belo horizonte, entre outras, a violência urbana está cada vez maior.

O simples fato de o insulfilm dificultar a visão de quem está do lado de fora, evitando que enxerguem o que acontece dentro do carro, já é motivo suficiente para dar uma sensação de segurança no trânsito.

Limites da película de proteção

De acordo com o texto oficial do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), da resolução 254/2007, existe um limite de insulfilm para cada tipo de vidro. Veja:

Vidro dianteiro

O vidro dianteiro não pode ser escurecido acima de 25%. De acordo com os técnicos, esse percentual já garante uma proteção suficiente dos olhos contra os raios solares, responsáveis por ofuscar a visão.

Janela do motorista

Esse limite é o mais alto. A legislação libera que o motorista possa escurecer até o limite de 70%. No entanto, apesar de muitos técnicos afirmarem que o retrovisor central é suficiente e traz boa visão, há quem diga que esse limite é arriscado para os motoristas, considerando as dificuldades que o condutor pode encontrar ao usar o retrovisor lateral.

Vidros traseiros

O limite máximo de insulfilm para o vidro traseiro é de 28%, um pouquinho mais claro que o dianteiro. Uma boa dica: para aumentar a segurança, é manter o vidro traseiro sempre limpo para melhorar a visão de tudo que ocorre atrás do carro.

Películas proibidas pela lei

Algumas películas são proibidas pela Legislação de Trânsito. São elas:

Película refletiva

Ao escolher a película protetora para seu veículo, cuidado. Busque os tipos que apenas escurecem os vidros de acordo com a lei. Evite as refletivas, conhecidas por terem muito brilho, que alguns motoristas escolhem por dar aquele visual moderno ao carro.

Insulfilm G5

Apesar de popular por escurecer muito os vidros, essa película do fabricante Insulfilm é proibida por lei. É permitida apenas aos veículos de segurança nacional ou internacional, com placas especiais.

Então, se você pretende transitar com seu veículo de acordo com a lei, evite essas películas.

Abordagem Policial

A abordagem da polícia será para verificar o limite de luminosidade exigida por lei nas películas protetoras. Será utilizado um aparelho denominado “luxímetro”, que tem seu uso devidamente aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). No entanto, o maior problema é que existem pouquíssimos deles em uso, o que dificulta muito a fiscalização.

Nos dias de hoje, com a violência nas cidades, ter película protetora nos vidros do carro é uma questão de segurança. Cuide, no entanto, para usá-la dentro do que manda a legislação de trânsito. Assim, não haverá maiores problemas.

E aí, gostou do post sobre película automotiva? Tem alguma experiência para nos contar sobre o assunto? Comente! Compartilhe suas ideias com a gente.

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *