Os 5 carros mais econômicos do mercado em 2017

Os 5 carros mais econômicos do mercado em 2017

Os carros econômicos são avaliados no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, desenvolvido pelo Inmetro. Este é um selo que ajuda tanto as montadoras quanto os consumidores, que podem conhecer e escolher os modelos que gerem maior economia de combustível.

Conheça 5 modelos de 2017 que estão fazendo “milagre” na estrada e na cidade!

  1. Toyota Prius 1.8 Híbrido

O Prius híbrido, lançado no Brasil em 2013, foi avaliado como o mais econômico de 2017. O carro fez 18,9 km/l na cidade e obteve resultado de 17 km/l na estrada, abastecido com gasolina. Esse resultado deve-se ao fato de o sistema aliar o motor à combustão ao elétrico. Uma central eletrônica controla os dois propulsores e seleciona qual funcionará a partir do tipo do uso.

Na cidade, o elétrico tende a ser mais usado, por isso a economia de combustível a combustão será maior nessas condições. Há casos em que os dois funcionam juntos. Nas paradas com o semáforo fechado, o veículo desliga, economizando eletricidade e gasolina.

Sua autonomia é de até 700 quilômetros. No mercado brasileiro, há mais de 700 unidades vendidas e o preço do sedã está em R$ 126 mil.

  1. Citroën C3 1.2 PureTech

O carro da montadora francesa obteve o resultado de 10,2 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada, quando abastecido com etanol. Se for a gasolina, essa economia ainda pode aumentar: em trechos urbanos temos 14,3 km/l e em rodovia, 15,6 km/l, na média.

O motor do C3 é de 3 cilindros, 1.2 com 12 válvulas e 90 cavalos de força. O câmbio é manual, com cinco marchas.

Por trabalhar em rotação baixa, o propulsor consegue consumir menos combustível. As 12 válvulas garantem mais força para hatch e o conjunto permite que haja redução de 32% na emissão de poluentes. O coletor de escape integrado ao cabeçote também é responsável por dar potência ao motor compacto.

  1. Ford Fusion Hybrid

O veículo é topo de linha da montadora e teve consumo de gasolina de 16,8 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada. Com isso, em 2017, foi considerado o segundo mais econômico do país.

O sedã médio tem 190 cavalos com o funcionamento de seus dois motores. O motor é de quatro cilindros, 2.0, 16 válvulas. Já o câmbio é automático e gerencia os dois motores, o que permite a economia. Seu valor de mercado gira em torno de R$ 159.500 mil, sendo vendido somente na versão mais completa.

  1. Up! TSi Move

O consumo do Up! TSi turbo chegou a 10 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada, quando movido a etanol. Com gasolina, o resultado melhora: na cidade passa a 14,3 km/l e na rodovia, 16,3 km/l.

Seu motor é de 3 cilindros, 1.0, 12 válvulas e, por conta do turbo, apresenta 105 cv, potência bem acima de modelos da mesma categoria, o que garante mais segurança na retomada de velocidade.

O teste foi feito na versão equipada com rodas aro 14 e diversos itens opcionais (como o uso do smartphone para exibir conteúdo). A Volkswagen ainda dedica esforços para que o veículo ocupe o espaço do Gol, líder de mercado por mais de uma década.

  1. Peugeot 208

O motor do 208 segue a tendência de inovação: conta com 3 cilindros, 1.2 e 12 válvulas, oferecendo 90 cv. O consumo foi considerado o menor entre os compactos e o quarto no ranking geral. O resultado obtido foi de 10,4 km/l em trecho urbano e 11 km/l na rodovia, movido a etanol. Com gasolina, temos 14,8 km/l na cidade e 15,8 km/l na estrada.

O câmbio é de cinco marchas e manual. A montadora francesa procura melhorar a sua imagem no Brasil com esta versão, depois de tropeços com o 207, para citar um exemplo. Entre os concorrentes diretos, está o C3 1.2 Pure Tech, que também aparece na lista dos mais econômicos.

Em 2017, o Inmetro avaliou 35 marcas e 983 modelos para desenvolver o ranking de carros econômicos. Essa lista ajuda, também, a descobrir qual modelo polui menos o meio ambiente. Gostou das informações? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais para que eles conheçam os carros mais econômicos para o bolso e para o planeta!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Posts Relacionados

Nenhum post foi encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *