Motos elétricas: conheça 6 modelos inovadores

Motos elétricas: conheça 6 modelos inovadores

As motos elétricas exercem um apelo cada vez maior sobre os consumidores por vários motivos, como economia, praticidade e, sobretudo, por ser uma opção ecologicamente correta. Além disso, trata-se de uma alternativa vantajosa para o usuário urbano, já que são motocicletas de fácil manutenção, ocupam pouco espaço e se deslocam com maior fluidez.

Apesar de algumas marcas poderosas já terem projetos e até lançamentos previstos, existem fabricantes confiáveis que investem em modelos mais simples e acessíveis — conquistando, dessa forma, uma grande fatia do mercado.

Confira alguns modelos que “abastecem” na tomada!

  1. Harley-Davidson Livewire

A tradicional montadora, conhecida por seus motores potentes e robustos, lançará este ano seu primeiro modelo elétrico e silencioso. Livewire foi o primeiro conceito lançado pela Harley, apresentado ao mundo em 2014.

A motocicleta é leve, com apenas 208 kg, e muito ágil, vai de 0 a 100 km em apenas 3,8 segundos. Seus 55 kW correspondem a cerca de 74 cv. O visual, diferente dos seus tradicionais modelos custom, é futurista.

  1. Honda PCX

No salão de Tóquio de 2017, a montadora apresentou os modelos PCX Eletric e PCX Hybrid, que chegarão no mercado japonês este ano. A versão elétrica não utiliza o motor a combustão, já o híbrido conta com a energia elétrica no modelo a gasolina. De acordo com a fabricante Honda, a motocicleta ganha mais torque com a ajuda da energia elétrica.

  1. BMW – C Evolution

Trata-se de uma maxi-scooter elétrica fabricada pela BMW. O modelo chama atenção pelo design moderno e futurista, tendo como diferencial o painel, que se assemelha a um smartphone. Sua autonomia é de 160 quilômetros.

A velocidade máxima que a C Evolution atinge está limitada aos 129 km/h, isso para garantir um melhor aproveitamento dos consumos energéticos e da autonomia. Conta com uma aceleração invejável de 0 a 50 km/h em apenas 2,8 segundos.

O carregamento desse modelo pode ser feito por meio do carregador integrado ou em uma tomada doméstica convencional.

  1. Zero Motorcycles

A fabricante americana Zero Motorcycles possui quatro modelos que vão da Naked S à Off Road FX. A maior diferencial nesses modelos é a bateria, que chega mais potente e com maior densidade de carga.

Os modelos podem atingir até 360 km no trânsito e 180 km em rodovias, com apenas uma carga de íon-lítio. Outra novidade é quanto à rapidez na recarga, em uma hora é possível acrescentar 166 km de autonomia extra.

  1. Energica

A Energica Motor Company, localizada na Itália, produz os modelos elétricos de alto desempenho, com design de máquinas superesportivas — visto que suas carenagens envolvem completamente o motor.

As motos elétricas da marca contam com motores de alto desempenho. Participam de provas de motovelocidade, já que ostentam um motor capaz de gerar 136 cv de potência. Os modelos custam em torno de 25 mil euros.

  1. Brammo Empulse

É uma motocicleta elétrica de alto desempenho da empresa norte-americana Brammo. A nova geração traz refrigeração líquida e alta performance. O modelo possui um quadro externo forjado, com a finalidade de mostrar que as versões elétricas também podem ter uma excelente propulsão, serem esportivas e, igualmente, emocionantes.

Seu desempenho pode superar os 160 km, e a marca conta com três modelos que têm sua autonomia variável, chegando a 300 km. As baterias levam 3 horas para serem recarregadas.

As motos elétricas saem na frente dos carros, com alguns de seus modelos já disponíveis para o consumidor. As mais populares são bastante acessíveis e o abastecimento mais ainda: pode ser feito em tomada comum. Quer facilidade maior que essa? Para trajetos urbanos são excelentes, garantindo economia e praticidade.

Você curtiu esses exemplos de scooters e motos elétricas? Continue, então, com a visita em nosso blog e leia também o artigo muito interessante: Carros elétricos: realidade mais próxima.

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *