Infração de trânsito: Saiba as que são mais recorrentes

Infração de trânsito: Saiba as que são mais recorrentes

Apesar de “doerem” no bolso, as infrações de trânsito são muito comuns entre os motoristas. Alguns as cometem por distração, outros por acreditarem que não serão pegos. Mas a verdade é que, mesmo estando cientes dos riscos e sabendo que a legislação vigente está cada vez mais rigorosa, eles a cometem.

No entanto, o pior dessa falta de conscientização é que sempre apontam alguma desculpa, como pressa, falta de atenção, trajetos curtos, entre outras.

Neste artigo, vamos relacionar as multas mais cometidas pelos brasileiros. Aquelas que já se tornaram hábitos difíceis de serem eliminados. Continue a leitura e acompanhe!

Não usar o cinto de segurança

Como já sabemos, o uso do cinto de segurança é obrigatório, tanto no banco da frente, quanto no de trás. No entanto, alguns motoristas insistem em não usá-lo, principalmente, no banco traseiro.

Não usar o acessório, que é uma proteção no caso de acidentes, ou não exigir que os passageiros o utilizem, configura uma infração grave. Além da multa, ela rende cinco pontos na carteira de habilitação.

Usar o celular enquanto dirige

Diante do uso cada mais constante dos smartphones, usar o celular na direção tornou-se a infração mais frequente entre os motoristas. Apesar de saberem que se trata de uma infração gravíssima e que rende 7 pontos na carteira, ela é muito cometida.

As principais justificativas são: as chamadas telefônicas urgentes, o uso de aplicativos de trânsito, entre outros.

No entanto, vale lembrar que alguns segundos olhando o celular podem representar um desvio de atenção que pode levar a sérios acidentes de trânsito.

Excesso de velocidade

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o excesso de velocidade caracteriza-se como uma infração gravíssima, rendendo ao motorista 7 pontos na carteira de habilitação.

Considerada a infração mais cometida pelos motoristas, as justificativas são muitas, como pressa, limites de velocidade baixos, falta de atenção etc.

Para as autoridades, o fato comprova que existe uma necessidade cada vez maior de se investir em campanhas de conscientização e educação do motorista.

Dirigir após o consumo de álcool

A combinação de bebida e direção é uma das maiores causas de acidentes no Brasil. Por isso, desde 2016, tem se tornado uma infração mais severa. O motorista que se recusa a fazer o teste ou que esteja visivelmente embriagado é multado.

A infração é considerada gravíssima, rende 7 pontos a mais na carteira, uma multa de R$ 2.934,70 e a suspensão de dirigir por 12 meses.

As justificativas são variadas, como não ter ninguém para dirigir, pelo fato de estarem sozinhos, alguns por não acreditarem que o álcool influi na sua atenção, entre outras desculpas.

Não usar o farol baixo durante o dia

A grande incidência dessa infração pelos motoristas se explica pelo fato de ser uma lei praticamente nova do Código de Trânsito. Por isso, muitos se esquecem de usar o farol baixo, tanto nas rodovias estaduais quanto nas federais, durante o dia. A infração é considerada média e rende 4 pontos na carteira.

No entanto, vale lembrar que deve haver placas de sinalização sobre o uso do farol baixo durante o dia para a multa ter efeito. Lembrando que as luzes diurnas de led podem substituir o uso do farol baixo, porém, estão excluídos os faróis de neblina ou de milha.

Ultrapassagem proibida

É a infração mais cometida nas estradas brasileiras. Tendo em vista que a todo momento os motoristas têm pela frente caminhões de carga mais lentos, é comum fazerem ultrapassagens perigosas, colocando em risco suas vidas e a de terceiros em acidentes, os quais, geralmente, são fatais.

Essa infração é considerada gravíssima, rendendo ao motorista 7 pontos na carteira.

Vale lembrar que as infrações de trânsito tiveram reajustes nos valores das multas no final de 2016. Os valores atuais das infrações de trânsito são as seguintes:

  • leves: R$ 88,38;
  • médias: R$ 130,16;
  • graves: R$ 195,23;
  • gravíssimas: R$ 293,47.

Apesar de toda a rigidez do CTB, as infrações de trânsito são constantes. Portanto, fique atento ao dirigir e tome cuidado para não infringir nenhuma lei.

Você gostou deste post? Então siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de nossas atualizações. Estamos no Facebook e no Twitter!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Posts Relacionados

Nenhum post foi encontrado.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *