Ar-condicionado: o que é mito e o que é verdade

Ar-condicionado: o que é mito e o que é verdade

Acredite, ainda tem muita gente que fica com uma série de dúvidas quando o assunto é ar-condicionado do carro. Isso porque muitos mitos a respeito dele foram criados ao longo dos anos, misturando-se com o que realmente acontece.

Quer separar o que é ou não verdade a respeito do ar-condicionado? Confira o nosso artigo de hoje!

Consumo de combustível

Sim, o ar-condicionado ligado aumenta um pouco o consumo de combustível na cidade. Mas esse número varia entre 10 e 20%. Portanto, aquela velha história de que ele aumenta em 50% não passa de uma lenda. Inclusive, na estrada, se você estiver guiando com os vidros abertos a mais de 80 km/h, é mais econômico ligar o ar-condicionado. Pois a entrada de ar pelas laterais do carro aumenta a sua resistência e, por consequência, o consumo de combustível.

Óleo

Como várias outras partes do carro, o ar-condicionado também precisa de óleo. Ao contrário do que muita gente diz, não é necessário trocar regularmente. Somente em caso de vazamento e de manutenção do sistema.

Conservação

Você já deve ter escutado muita gente falar que não há nada a ser feito para a prolongação da vida útil do ar. Porém, como todo o restante do veículo, pequenas medidas podem ser tomadas. Ligando o ar uma vez por semana pelo menos, você garante um sistema lubrificado e evita o ressecamento das peças. É recomendada também a higienização total do equipamento uma vez ao ano.

Eliminando o mau cheiro

Outro mito comum é de que apenas com ajuda especializada é possível eliminar maus odores do ar-condicionado. Existem vários locais, como postos e hipermercados, que disponibilizam sprays especiais, que podem ser aplicados por você mesmo no filtro de cabine. Caso isso não resolva, aí sim é necessária a ajuda de um especialista.

Gás e poeira acumulada

Dois mitos são muito comuns sobre o gás do ar-condicionado. Um é que, de acordo com o uso, ele acaba. Isso é mentira, pois ele só reduzirá em caso de vazamento, portanto não é necessário repô-lo. Muita gente também diz que o gás fica viciado, perdendo a sua qualidade. Mas com a manutenção correta, ele pode acompanhar a vida útil do carro sem problemas. Além da higienização anual, é importante trocar os filtros de cabine a cada 10 mil km rodados, evitando o acúmulo de fungos e de bactérias, que podem ser extremamente prejudiciais à saúde.

Instalando um ar-condicionado

Outra lenda comum é de que carros que não saíram da fábrica equipados com o aparelho não podem recebê-los depois. Podem sim, mas deve-se ter atenção para colocar os mesmos sistemas da montadora de seu veículo, sendo mais cauteloso levá-lo à uma concessionária.

Viu como muito se diz a respeito do ar-condicionado automotivo, sendo que grande parte não é verdade? Tenha cuidado desde a compra até a limpeza e a higienização deste, pois ele pode ser um equipamento prático e útil num país de altas temperaturas como o Brasil.

Autor

O Carcheck proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *