Comprar carro: 5 coisas que um vendedor nunca vai te contar

Comprar carro: 5 coisas que um vendedor nunca vai te contar

Na hora de comprar carro é preciso ficar de olhos bem abertos. Além do planejamento financeiro destinado para quitar o veículo, os consumidores devem adotar determinadas artimanhas para desbancar vendedores mal-intencionados.

Afinal, apesar das boas referências, o mercado conta com inúmeras pessoas que fazem de tudo para vender, oferecendo muitas vezes “gato por lebre”.

Por isso, elaboramos este post com 5 dicas para você ficar bem preparado na hora de negociar. Venha conosco e faça um bom negócio.

  1. Faça pesquisas de preços na internet 

Um assunto que poucos vendedores confirmarão é que a internet é um bom meio de pesquisa para você se informar sobre preços e análises de especialistas. Enfim, trata-se de um excelente meio para a busca de dados reais e atualizados sobre o modelo do seu interesse.

Com isso, você tem uma verdadeira arma de negociação nas mãos, podendo conseguir, inclusive, mais detalhes sobre o carro almejado do que o próprio vendedor. Ou seja, explore este recurso.

Outro ponto interessante é a facilidade na obtenção de orçamentos por meio do envio de e-mails às concessionárias, fator que influencia a conquista de descontos.

  1. Evite dar o seu carro como entrada 

Apesar de ser uma prática bem comum no mercado, frequentemente a utilização do seu carro como entrada para a compra de outro automóvel nem sempre é vantajosa.

Isso porque as concessionárias sempre oferecerão um valor menor do que o da tabela da Fundação do Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), desvalorizando o seu bem.

Uma dica é tentar comercializar o seu veículo em sites especializados ou nas redes sociais antes de pensar em destiná-lo como entrada. Afinal, as perdas podem ser significativas, principalmente se o seu veículo estiver em um bom estado de conservação.

  1. Saiba que você tem o poder de negociação para comprar carro   

Diante de um mercado altamente competitivo, saiba que você sempre tem o poder da negociação. Por isso, dizer não a determinada oferta do vendedor pode soar como um convite para um novo desconto ou vantagens na forma de pagamento.

Tenha paciência ao longo da conversa e não caia nas artimanhas dos vendedores, como frases manipuladoras ou que valorizem a concessionária e seus carros.

Fique alerta quanto a inúmeras vantagens e direcione a negociação de acordo com as suas possibilidades, sempre com os pés no chão.

  1. Analise o histórico de manutenção e vistoria

Ao escolher um carro usado, observe o histórico de manutenção e peça que seja apresentada a vistoria técnica. São pontos que asseguram a qualidade do veículo.

Vale a pena também levar um mecânico de confiança para analisar todos os requisitos do carro antes de fechar a compra, já que problemas podem ser maquiados por locais pouco confiáveis que fazem de tudo para vender.

  1. Nunca abra o seu jogo logo de início  

Na hora da negociação vale a pena fazer um mistério quanto à forma de pagamento. Mesmo que o vendedor queira saber como será conduzido o negócio, utilize a barganha no momento de comprar carro usado.

Afinal, você poderá conquistar bons descontos e até vantagens ao não abrir logo o jogo sobre o que tem a oferecer.

Conheça antes o preço do veículo e seja cauteloso ao falar quanto você pode dar de entrada e sobre as suas condições de pagamento. E lembre-se: quem está mais interessado em vender não é você! Portanto, faça valer cada centavo do negócio.

A aí, gostou do nosso artigo? Quer ter uma garantia a mais na hora de comprar carro usado? Então entre em contato agora mesmo conosco!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Um comentário

  • Muito bom o artigo.
    Dicas preciosas e sem falsas promessas.

    Se o consumidor tiver paciência conseguirá sempre um pouco mais pelo seu carro e, sem veículo na troca, terá maior poder de negociação. Salvo raríssimas exceções o lojista prefere que não haja veículo como parte de pagamento uma vez que comprando no atacado consegue preços melhores e pode escolher o que ele deseja comprar naquele momento.
    A internet hoje é indispensável tanto para a escolha do seu novo veículo como para a venda do atual mas atenção. Desconfie de ofertas milagrosas de ambas as partes. Só venda seu veículo á vista através de transferência bancária ou TED. Não aceite nem mesmo dinheiro em espécie, você pode acabar sendo “assaltado” logo em seguida. Só faça negócio com consorcio ou financiamento se tiver bastante experiência no entanto você poderá, mediante pagamento de uma pequena taxa, pedir a alguma loja que lhe assessore no financiamento, ou consórcio, para a venda do seu veículo usado. A maioria das revendas presta esse serviço.
    Dica importante, caso seu veículo esteja financiado nunca deixe o comprador continuar pagando em seu nome, inclusive se for uma revenda. Não existe contrato em cartório com eficácia jurídica que lhe salve de aborrecimentos caso o pagamento seja interrompido. Lembre-se para o banco não existe o terceiro, é seu CPF que está lá e é você quem será negativado.
    Leve um profissional e não aquele “entendido” para lhe ajudar vistoriar o veículo.
    A tabela FIPE é um mero referencial para VENDA e não para COMPRA do veículo, ou seja, seu veículo nunca, nunca mesmo valerá tabela FIPE pelo simples fato que esse é o preço de referência para VENDA e a loja terá custos para preparar seu veículo, pagar impostos, custo operacional e , claro, margem de lucro. Lembrando que veículos importados ou exóticos tem valor de VENDA, na prática, muito abaixo da FIPE. Quando algum vendedor lhe disser que está pagando tabela FIPE no seu carro na maioria das vezes está ocultando um desconto que lhe poderia ser concedido. Infelizmente tem muito consumidor que gosta de ser enganado, eu particularmente, prefiro a verdade.

    Jorge R. Luis

    Consultor jurídico
    Perito veicular – CONPEJ- RJ
    Técnico em automobilística – SENAI Vitória/ES

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *