Como adesivar um veículo sem causar dano à pintura?

Como adesivar um veículo sem causar dano à pintura?

Adesivar um veículo é uma prática muito comum em empresas. Através dessa técnica, é possível divulgar uma marca, uma campanha ou uma ação publicitária. Em alguns casos a prática pode até proteger a pintura original.

Só que existem coisas importantes que você deve saber antes de começar a adesivar um carro: cuidados especiais com a aplicação, manutenção, limpeza e até mesmo atenção à legislação podem evitar muita dor de cabeça e evitar que estrague a pintura.

Mas fique tranquilo: Esse artigo vai acabar com suas dúvidas. Confira!

É bom para sua marca

Basta estar no trânsito ou mesmo caminhar pelas ruas da cidade que você vai acabar vendo um carro adesivado. Esses veículos inevitavelmente chamam bastante atenção para a marca que carregam, funcionando como uma propaganda móvel. E por isso mesmo deve ser muito bem executado, para que essa atenção atraída seja positiva.

Pode proteger o veículo

Em alguns casos, uma adesivação bem feita pode proteger a pintura do automóvel contra ações externas. Isso é possível através de uma prática conhecida como envelopamento, que cobre totalmente o veículo com a película adesiva. Assim, o carro fica protegido da luz do sol, de arranhões e de ser manchado por alguns produtos químicos.

Opções para adesivar um carro

Como acabamos de mencionar você pode adesivar um veículo ou envelopá-lo. A primeira opção consiste aplicar adesivos em algumas áreas do veículo, mantendo a pintura original exposta. No caso do envelopamento o carro é completamente envolto pelo adesivo, prática que pode inclusive prolongar a vida útil do automóvel, mas que exige um investimento maior.

Aplicando corretamente

Adesivar um carro corretamente não estraga a sua pintura, não deixa bolhas e também garante que o material possa ser retirado com facilidade. Se o serviço for mal feito ou o adesivo for de má qualidade, o carro pode ficar com marcas de cola ou até mesmo ter a pintura danificada. Isto pode acontecer também caso a pintura não seja a original.

Assim, o que poderia ajudar na conservação do automóvel pode desvalorizá-lo. A melhor saída para evitar isso é fazer o serviço com profissionais confiáveis, seja para fazer a aplicação quanto a remoção, garantindo a segurança e a qualidade.

Garantindo a durabilidade

Mesmo coberto pela película adesiva, o veículo precisa de cuidados, principalmente na limpeza. A lavagem de um carro adesivado é mais simples: apenas sabão neutro e água. Não utilize lavadoras de pressão, escovas ou produtos que contém solvente, que podem descolar ou causar danos aos adesivos. Cera também é prejudicial para o material, então não utilize em carros envelopados e tenha muito cuidado ao aplicá-la em carros parcialmente adesivados.

Atenção à legislação

Como praticamente tudo relacionado à automóveis, adesivar um veículo também precisa seguir algumas regras. O carro pode ter até 50% da cor de sua área externa modificada. Se passar disto, o proprietário deve registrar a nova cor no Detran, já que mais da metade de um carro adesivado de cor diferente passa a não corresponder ao registro no documento. Essa regra não se aplica quando o carro é da mesma cor do adesivo – por exemplo, um carro preto, envelopado na cor preta, não precisa fazer a modificação no registro para rodar, mas um carro azul, envelopado de preto, sim.

Existem alguns detalhes adicionais: Se os adesivos forem colocados também nos vidros, a visibilidade deve ser de no mínimo 50% de dentro para fora do carro. Outro detalhe: Não são permitidos carros adesivos cromados, já que esses refletem raios solares e podem atrapalhar a visão dos demais motoristas.

Passível de multa

Não cumprir com essas exigências pode sair caro para o seu bolso: isso é considerado infração grave, com multa de R$127,69. O carro pode ser recolhido pelo Detran, sendo liberado só depois que a situação for regularizada.

Com atenção para o qualidade e regularidade do serviço, você e sua empresa só tem a ganhar ao adesivar um veículo. O que achou das dicas? Assine nossa Newsletter para mais informações e novidades!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *