Carro ecológico: é possível dirigir sem afetar o meio ambiente?

Carro ecológico: é possível dirigir sem afetar o meio ambiente?

Ter um carro plugado na tomada seja em casa ou em um posto de recarga, bem como utilizar energia solar para recarregar baterias, ainda não é uma realidade para muitos motoristas brasileiros. Diferente do que ocorre em outros países, nosso governo ainda não oferece qualquer tipo de incentivo para que esses veículos sejam utilizados. Porém, mesmo sem incentivos, é possível cruzar com algum carro ecológico nas ruas brasileiras.

É possível dirigir sem afetar o meio ambiente? Confira tudo sobre o assunto no texto a seguir!

Quais são as vantagens do carro ecológico para o ambiente?

Um carro ecológico híbrido, movido a energia solar e até mesmo por meio de eletricidade traz inúmeros benefícios ao meio ambiente. Esses veículos são os que misturam o uso de energia elétrica e combustível para se movimentar. Geralmente, em velocidades baixas, a eletricidade é utilizada como principal forma de movimentação e a gasolina só entra em ação quando grandes velocidades são exigidas.

Já os modelos movidos à energia solar e a eletricidade não utilizam combustível para se deslocarem. A grande vantagem disso para o meio ambiente é a redução de emissão de poluentes, como o CO2, que participa de forma ativa no efeito estufa e consequente aquecimento global. Com a utilização de veículos ecológicos, nosso planeta deve se tornar um lugar melhor para se viver.

Quais são as economias ao consumidor?

Além de utilizarem fontes corretas para locomoção, alguns carros ecológicos utilizam pneus verdes, que se atritam menos com o solo, proporcionando menor gasto de combustível e desgaste de borracha. Um automóvel desses proporciona poucos gastos com manutenção e gasolina para seu proprietário, embora seu preço seja mais caro. Se for utilizado por longos períodos, é um investimento válido e que se paga.

Quais são os carros ecológicos à venda no Brasil?

Alguns carros ecológicos com tecnologias duplas já rodam por aqui. Confiram quais são os principais, suas características e seus preços:

Toyota Prius

O veículo da montadora japonesa possui motor 1.8 de 98cv a gasolina e um elétrico com mais de 80cv, alimentado por baterias. O conjunto pode operar de forma combinada ou isolada, permitindo ao automóvel rodar sem qualquer emissão de CO2.

O Prius consegue rodar em média 25km/l, com um tanque de 40 litros, sua autonomia é superior a 1000km. Seu preço ainda assusta: R$120 mil.

Ford Fusion Hybrid

Um dos veículos híbridos mais famosos a rodar por aqui. O modelo conta com um motor 2.0 movido a gasolina, combinado com outro elétrico de 118cv.

É possível utilizar os motores de maneira conjunta ou isolados. Este carro ecológico faz uma média de 20km/L. Seu preço também é alto, girando na casa dos R$ 130 mil.

Mercedes Benz s 400 Hybrid

Foi o primeiro modelo híbrido a ser vendido no Brasil, ainda em 2009. O sedã alemão é equipado com um motor 3.5 V6 de 279cv e outro elétrico com cerca de 25 cv, que pode trabalhar em conjunto com a combustão ou de maneira isolada.

O S400 Hybrid tem uma autonomia de quase 2.000km. Vendido apenas sob encomenda, seu preço gira em torno de R$ 600mil.

Quais são os 10 carros mais ecológicos e que poluem menos?

Para um carro ser ecológico além de possuir tecnologias renováveis, eles também devem emitir o mínimo de CO2 possível. Os 10 veículos menos poluidores rodando no Brasil são:

  1. Ford Fusion
  2. Toyota Prius
  3. Renault Clio
  4. Lexus CT
  5. Ford Ka
  6. Volkswagen UP
  7. Fiat Uno
  8. Fiat Fiorino
  9. Nissan March
  10. Volkswagen Fox

Estamos vivendo uma era em que é necessário rever nossos conceitos de poluição e interação com o meio ambiente. Embora seja uma pequena ação individual, ter na garagem um carro ecológico é, sem sombra de dúvida, uma forma de contribuição para um planeta mais saudável e sustentável.

O que achou do texto? Qual é a sua opinião sobre o assunto? Deixe-a nos comentários!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *