Câmbio automatizado x câmbio automático: quais as diferenças?

Câmbio automatizado x câmbio automático: quais as diferenças?

Muitas vezes, na busca pelo carro novo, acabamos nos perdendo em meio à várias informações, opções de acessórios e novas tecnologias. São tantas as novidades apresentadas pelo mercado automobilístico que fica difícil escolher quais são aquelas mais adequadas às nossas necessidades e que cabem em nosso orçamento. Mas uma coisa é certa e dela não dá para abrir mão: do conforto e da segurança! Vem daí a importância de escolher bem o tipo de câmbio do veículo que você pretende comprar, pois esse item está totalmente relacionado à essas características.

Portanto, além do câmbio manual, que todos conhecemos, devemos entender, também, o que é o câmbio automatizado, quais as suas vantagens e a diferença entre ele e o câmbio automático.

Ficou curioso? Leia este post que preparamos especialmente para ajudar você a escolher o câmbio que mais combina com seu estilo de dirigir.

O que é o câmbio automático?

O câmbio automático existe há mais tempo e, portanto, é mais conhecido pela maior parte dos motoristas. Mas será que todos entendem como ele funciona? O sistema de transmissão do automático faz a troca de marcha do veículo sem precisar que o motorista faça nada. Não há embreagem, apenas os pedais do acelerador e do freio.

Nesse sistema, a velocidade e a rotação do motor são detectadas automaticamente e a marcha, então, é trocada quando necessário. A rotação é constante, pois o carro decide, sozinho, qual a melhor marcha para cada situação.

Vantagens e desvantagens

O primeiro benefício do carro equipado com câmbio automático é, sem dúvida, o conforto. Em especial para o motorista que enfrenta congestionamentos no dia a dia, é um alívio não ter que ficar alternando entre a primeira e a segunda marchas. Por outro lado, esse tipo de veículo tem maior gasto de combustível e custo elevado de manutenção e de mão de obra especializada.

O que é o câmbio automatizado?

O automatizado também é conhecido como semiautomático — o que já nos dá uma pista sobre seu funcionamento. Ele tem a embreagem e a caixa de marchas, como o manual. Mas não é você quem tem que sentir a hora de trocar de marcha.

Nesse caso, há sensores que avaliam o desempenho do motor e avisam que é hora de trocar a marcha. Isso é feito automaticamente. A diferença para o automático é que o processo é um pouco mais lento, pois, diferentemente dele, há embreagem.

Vantagens e desvantagens

Aqui, o principal benefício é financeiro. O carro com câmbio automatizado custa menos que um veículo com um automático. Além disso, há menos gasto com combustível e a mão de obra não é tão cara. Mas, dependendo do carro, pode haver atraso na troca de marchas e você pode sentir que o veículo dá saltos nas conversões.

Qual deles devo comprar: câmbio automatizado ou automático?

Essa escolha vai depender do seu conforto e das suas condições financeiras. Dirigir um carro com câmbio automatizado é, certamente, mais suave que pilotar um manual. Mas, para quem já andou em um veículo com câmbio automático, a diferença é grande, em especial por causa dos chamados “trancos”.

Vale lembrar que ainda há muito espaço para o câmbio manual no mercado automotivo, pois há pessoas que não abrem mão de ter o total controle sobre o veículo. Muitas vezes, a troca de marcha ainda está relacionada ao prazer de dirigir.

E você? Já experimentou usar um carro com câmbio automatizado ou automático? O que achou da experiência? Compartilhe este post em suas redes sociais e converse com seus amigos sobre a melhor opção!

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *