Busca e apreensão de veículos: saiba como evitá-la

Busca e apreensão de veículos: saiba como evitá-la

No final de 2014, entrou em vigor a Lei nº 13.043, que facilita a busca e a apreensão de veículos por inadimplência. Por parte de quem comprou o veículo e não tem como pagar, tornou-se mais difícil reverter essa situação problemática.

Hoje em dia, o banco só precisa enviar uma carta ao devedor, solicitando a devolução imediata do veículo. Antes, era necessário haver um protesto registrado em cartório, que poderia levar meses, o que não acontece mais.

Isso sem falar que a busca e apreensão pode acontecer em qualquer lugar do país, em qualquer hora e dia da semana e a financeira ainda pode pedir o bloqueio de bens e contas bancárias para quitar o valor devido. Mas não é necessário entrar em desespero

Este é o seu caso? Há formas de contornar a perda do dinheiro investido e do carro na sua garagem. Saiba como evitar a busca e apreensão de veículos e dar o primeiro passo em para a regularização da sua situação devedora!

Aja rapidamente

A primeira coisa a se fazer é não demorar a tomar suas providências. Como a devolução agora não depende do protesto e dos prazos envolvidos, você pode ter o veículo apreendido, literalmente, de um dia para o outro.

Portanto, é importante não perder tempo. Ao receber o mandato de busca e apreensão, você tem duas alternativas imediatas:

  • em um prazo de 5 dias, é possível pagar os valores em atraso para o banco ou para a financeira e, assim, obter o carro de volta em situação regular;
  • ou apresentar uma defesa judicial contra a liminar, determinando a busca e a apreensão do veículo, no prazo máximo de 15 dias depois da notificação.

Se esses prazos não forem respeitados, o devedor está abrindo mão do carro e assumindo a inadimplência, além de ter que arcar com os custos do processo e honorários advocatícios da financeira ou do banco que moveu esta ação. Ou seja, perder tempo é a pior coisa a se fazer.

Previna-se e não deixe a situação chegar a este ponto

Realmente, o melhor é não deixar a dívida acumular, culminando com o mandato de busca e apreensão do seu veículo. Ao financiar um automóvel, não só o valor das parcelas deve caber em 30% do seu orçamento mensal, mas também o gasto com combustíveis, manutenção preventiva, impostos e seguro do carro.

Sim, é muita coisa! Mas como você já sabe, é melhor prevenir do que remediar.

Se você atrasou uma, duas parcelas do financiamento, sinal amarelo. Entre em contato com o banco ou com a assessoria de cobrança (que provavelmente já está incumbida de fazer a cobrança) para negociar o pagamento dos atrasados. Esta é a melhor maneira de se evitar a busca e apreensão do seu veículo, embora um mês de atraso já seja o bastante para o banco iniciar a ação contra o devedor.

Seja transparente

Não se esconda ou deixe de atender os telefonemas de cobrança. O melhor é ser transparente e resolver a situação de maneira amigável, minimizando problemas legais e prejuízos ainda maiores.

Ficar no escuro é a pior coisa a se fazer! É melhor estar ciente de tudo e se programar com antecedência. Assim, é possível financiar seu carro sem problemas ou prejuízos de qualquer tipo.

Quer estar 100% informado sobre financiamentos de automóveis? Confira as 7 dúvidas mais comuns sobre alienação fiduciária!

 

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *