5 dicas para saber se um carro bateu alguma vez

5 dicas para saber se um carro bateu alguma vez

Diante do atual cenário econômico, o mercado de veículos usados tem se mostrado mais sólido e resistente aos efeitos negativos da crise e, inclusive, apresenta índices positivos de crescimento em alguns meses. Apesar de ser uma excelente opção de negócio para muitos, adquirir um automóvel usado requer um pouco mais de atenção e cuidado em relação ao mercado de zero km, principalmente se sua intenção é a de revender o automóvel no futuro. Diante disso, preparamos 5 dicas práticas para auxiliar compradores de veículos usados a lidarem com um dos principais problemas deste mercado.

Será que o carro que você deseja já bateu alguma vez no passado? Confira o nosso post do dia!

  1. Verifique a pintura

O que pode indicar que um veículo se envolveu em algum acidente no passado é a sua pintura. Em um local bem iluminado e com o carro seco e limpo, procure por diferenças de tons de cores ao longo do automóvel, principalmente em locais estratégicos, como o próximo aos para-choques, por exemplo.

Além disso, você também precisa conferir se toda a pintura do carro não parece nova demais. Diante de sinais positivos para esta segunda constatação, não hesite em perguntar ao proprietário do veículo qual é o motivo da renovação da pintura.

  1. Cheque a simetria e a lataria

Outra dica simples, porém bastante efetiva, é verificar se existe simetria entre as portas — incluindo as do capô e a do porta-malas —, pequenas avariações nos para-choques em relação ao resto do carro ou ondulações no teto. Você também pode procurar por amassados, por menores que sejam na lataria e, caso suspeita de alguma região em específico, uma boa dica é dar pequenas batidas no local para checar se o barulho é igual ao barulho no resto do veículo.

Caso seja diferente, é um bom indicativo de que massa plástica fora utilizada para reparar algum dano. Sendo assim, é importante ficar atento a estes detalhes, pois qualquer um destes sinais pode representar, não somente que o automóvel se envolveu em alguma colisão no passado, mas também que os reparos não foram feitos de maneira correta e poderão trazer dores de cabeça no futuro.

  1. Confira também faróis e lanternas

Faça uma análise dos faróis e lanternas do veículo e confira se algum destes não aparenta ser mais novo ou mais velho que os demais ou até mesmo se todos parecem novos demais para um carro um pouco mais rodado. Este é um bom indicador, pois geralmente, diante de uma colisão, estas peças se encontram numa zona que é recorrentemente danificada e deverão ser substituídas.

  1. Faça uma consulta online

Uma das maneiras mais rápidas e confiáveis de se obter informações a respeito do passado de um veículo é por meio da simples realização de uma consulta online. Para tal, você pode acessar o site do Detran de seu Estado e, na posse do CPF do proprietário do veículo — CNPJ caso o automóvel esteja no nome de uma empresa — e do Renavam, realizar a consulta. Outra opção interessante é a consulta privada por meio de empresas especializadas, pois estas emitem relatórios completos, informando não apenas o histórico de batidas do veículo, mas também se a quilometragem ou chassi foram adulterados ou se o carro já foi furtado.

  1. Realize uma vistoria completa e profissional

Se após todas estas dicas acima você ainda tiver dúvidas sobre o histórico de ocorrências do veículo, uma boa opção seria, caso você realmente esteja interessado em comprá-lo, contratar uma empresa especializada para realizar uma vistoria completa. Todos os principais itens do automóvel serão minuciosamente analisados e toda a informação levantada será repassada a você em um relatório final.

Possui alguma boa dica para descobrir se um carro bateu alguma vez no passado que não consta em nossa lista? Deixe seu comentário compartilhando sua experiência!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *