Entenda o que é a terceira placa de caminhão e se ela é obrigatória!

Entenda o que é a terceira placa de caminhão e se ela é obrigatória!

Você provavelmente já viu alguns caminhões que possuem aquelas duas faixas amarelas refletoras na traseira, e notou que não são todos que possuem tal identificação. Já se perguntou por que estes veículos apresentam tal diferencial? Trata-se da terceira placa de caminhão, que tem sido muito debatida nos últimos anos, entrando em vigor e sendo revogada.

Quer entender mais sobre o assunto e saber se essas faixas são obrigatórias ou não? Continue a leitura e descubra!

O que é a terceira placa de caminhão

O sistema auxiliar de identificação veicular (nome oficial) é popularmente conhecido como terceira placa de caminhão ou faixa ouro. Consiste em duas faixas amarelas refletoras com escrito em preto que contém as mesmas informações da placa tradicional.

Elas devem ser fixadas na traseira dos caminhões, reboques e semirreboques que apresentam peso bruto total superior a 4536 kg. Na traseira esquerda deve ser a faixa alfanumérica e na direita a faixa de município e estado.

A história

O órgão responsável pela criação da lei é o Contran, que vem implementando e revogando a decisão no decorrer dos anos. Acompanhe!

  • Resolução Nº 370 de 10 de dezembro de 2010: Estabelece que caminhões, reboques e semirreboques com peso bruto total acima de 4536 kg só poderão circular e ter a licença renovada se possuírem o sistema auxiliar de identificação.
  • Deliberação Nº 110 de 12 de abril de 2011: Determina que todos os veículos de transporte de carga, novos e licenciados, a partir de 1 de janeiro de 2012 devem possuir a terceira placa.
  • Resolução Nº 387 de 21 de junho de 2011: Referenda a deliberação anterior.
  • Deliberação Nº 116 de 18 de outubro de 2011: Suspende a lei da necessidade da terceira placa de caminhão.
  • Resolução Nº 575 de 16 de dezembro de 2015: Restabelece a lei fazendo novamente necessário o uso do sistema auxiliar de identificação veicular.
  • Resolução Nº 616 de 06 de setembro de 2016: Torna facultativo, ou seja, opcional o uso das faixas.

Especificações técnicas

A resolução Nº 370 conta com um anexo de 3 páginas especificando todos os quesitos da faixa ouro, como altura e comprimento do dispositivo, fonte e altura dos caracteres, cor e nível de refletividade da placa, duração, instalação e localização.

A polêmica

Em 2011 a lei foi suspensa graças a intervenção da NTC logística e do Ministério das Cidades que alegaram tal medida ser desnecessária, além de gerar gastos ao proprietário do veículo.

A Resolução Nº 231 determina que “cada veículo será identificado por placas dianteira e traseira, afixadas em primeiro plano”, tornando a terceira placa uma infração a tal lei.

Outro fator de grande problema é o custo desse sistema. O valor em média de R$ 40,00 não parece alto, mas quando multiplicado pelos 140.000 veículos que se encaixam nos quesitos da lei, gera uma fortuna de gasto desnecessário.

Fica-se, então, nesse vai e vem da lei, que deixa as pessoas perdidas sobre a obrigatoriedade ou não da terceira placa de caminhão e os proprietários desses veículos muitas vezes com um gasto desnecessário, pois adquirem tal faixa para cumprir uma lei que fica suspensa antes mesmo de entrar em vigor.

Vale ressaltar, então, que no momento o sistema de identificação auxiliar é facultativo, mas nunca se sabe o que vai acontecer daqui para frente.

Conta para a gente, nos comentários, sua opinião sobre essa polêmica toda e se você acha que a lei ainda vai entrar em vigor novamente!

 

Autor

O Carcheck é uma ferramenta que visa a segurança na negociação de veículos usados, permitindo ao consumidor analisar cuidadosamente vários indicadores de segurança além de toda a trajetória do veiculo desde o seu primeiro registro junto aos órgãos competentes(Detran, Denatran, Dnit, Financeiras e etc) até o dia da aquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *